Bolsas

Câmbio

Suzuki confirma irregularidades em testes mas nega manipulação de resultados

Tóquio, 18 Mai 2016 (AFP) - A montadora japonesa Suzuki confirmou nesta quarta-feira (18) que mediu os níveis de emissão e consumo dos veículos vendidos no Japão com um método não homologado, mas negou ter manipulado os resultados.

"Foram descobertas irregularidades", admite a Suzuki em um comunicado, divulgado como reação a notícias divulgadas pela imprensa.

"Mas a investigação interna não concluiu que aconteceram delitos, como uma manipulação de dados", completa a nota oficial.

A empresa apresentou um pedido de "sinceras desculpas".

Os valores obtidos com o método não são falsos, destaca a Suzuki, ao contrário do que aconteceu com a também japonesa Mitsubishi Motors, envolvida em um escândalo de falsificação de dados.

As irregularidades envolver os 16 modelos comercializados no Japão desde 2011, o que equivale a 2,1 milhões de veículos, afirmou o presidente da Suzuki, Toshihiro Suzuki, em uma entrevista coletiva.

"O problema não se aplica aos produtos vendidos fora do Japão", indicou a montadora, que criticou a localização do circuito dos testes, situado "em uma colina próxima do mar, com condições meteorológicas - o vento em particular - que afetam as medidas".

A declaração do grupo provocou uma forte queda da ação da empresa na Bolsa de Tóquio.

O título da Suzuki fechou a sessão de quarta-feira em baixa de 9,36%, a 2.613 ienes. 

Novo Civic quer bater até sedãs premium. UOL Carros andou

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos