PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Saiba aproveitar melhor os programas de fidelidade dos cartões

Aiana Freitas

Do UOL, em São Paulo

16/07/2012 06h00

Aderir aos programas de fidelidade dos cartões de crédito pode parecer, inicialmente, uma grande vantagem, diante da possibilidade de trocar pontos por produtos e passagens aéreas.

Especialistas, porém, listam algumas dicas e cuidados que devem ser levados em conta pelo consumidor antes que ele se renda ao apelo das instituições financeiras.

  • Concentre gastos em um só cartão
    Concentrar gastos em um cartão de crédito para acumular mais pontos pode ser interessante. Para Carlos Thadeu de Oliveira, gerente técnico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), porém, isso só vale a pena se o consumidor já tem por hábito pagar compras e contas com o cartão. "Até porque fica mais fácil ter controle das despesas", diz.
  • Pague as faturas em dia
    É preciso atentar à capacidade de pagamento do cartão. Se o consumidor não conseguir quitar o valor total da fatura no vencimento, vai cair no crédito rotativo, que tem juros muito altos. Segundo a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), os juros do rotativo do cartão de crédito são, em média, de 10,69% ao mês, ou 238,3% ao ano, atualmente. O benefício dos pontos, assim, terá um preço alto.
  • Pesquise preços
    O economista Samy Dana, blogueiro do UOL, diz que a velha pesquisa de preços não deve ser deixada de lado só por causa do programa de pontos do cartão de crédito. "Não adianta o consumidor comprar um produto com o cartão de crédito e pagar mais caro por ele. Se ele fizer o pagamento à vista, pode conseguir um desconto, o que também é um benefício", afirma.
  • Pagar contas no cartão nem sempre compensa
    Para Carlos Thadeu de Oliveira, do Idec, pagar contas de consumo (água, luz ou telefone, por exemplo) no cartão para acumular pontos só é interessante se o consumidor não costuma ter problemas com suas prestadoras de serviços. Isso porque o pagamento da conta no cartão é semelhante àquele feito no débito automático, ou seja: é pré-programado. Caso o consumidor discorde do valor da conta, terá mais trabalho para fazer a alteração. "Hoje, os problemas relativos a cobranças indevidas são alvo de um grande número de reclamações nos Procons", afirma Oliveira.
  • Analise o preço da anuidade
    Geralmente, os consumidores que têm acesso a cartões que dão mais pontos são aqueles com renda mais alta. Aderir a esses cartões só por causa da pontuação, porém, nem sempre vale a pena, já que a anuidade costuma ser bem mais alta.
  • Atenção ao vencimento dos pontos
    Os bancos costumam informar o extrato dos pontos acumulados pelo consumidor, assim como o prazo de vencimento desses pontos, na fatura do cartão e na internet. "Mas a maioria das pessoas não usa seus pontos", diz o economista e blogueiro do UOL Samy Dana. Ele sugere que o consumidor faça uma planilha e anote o prazo de validade dos pontos.
  • Cuidado redobrado no caso de viagens
    Quem quiser acumular pontos para trocá-los por milhas nos programas das empresas aéreas precisa também atentar a outro aspecto. As empresas costumam reservar uma quantidade limitada de passagens usadas nessas promoções. Para conseguir fazer a troca, geralmente é preciso reservar a passagem com antecedência  de seis meses em média. Conseguir trocar pontos por passagens em cima da hora é difícil.