PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Bolsonaro pede, e Guedes faz as contas para dar aumento a policiais

27 set. 2021 - O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento da Caixa, em Brasília - Mateus Bonomi/AGIF - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo
27 set. 2021 - O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento da Caixa, em Brasília Imagem: Mateus Bonomi/AGIF - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

13/12/2021 20h37

Depois de um apelo do Ministro da Justiça, Anderson Torres, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já deu a orientação para que a equipe técnica da pasta finalize as contas para tentar acomodar um aumento salarial a integrantes das forças de segurança.

Segundo apurou a coluna, o próprio presidente Jair Bolsonaro teria feito o pedido para que Guedes atenda ao pleito da Justiça.

O reajuste a policiais já estava sendo estudado a pedido do presidente, mas havia resistência da Economia já que há pouco espaço orçamentário. Agora, no entanto, a orientação é finalizar as contas para que o presidente possa fazer o anúncio o quanto antes.

A expectativa da equipe econômica é que os aumentos fiquem em uma margem menor do que o pedido pela Justiça. Nas palavras de um auxiliar de Guedes, "não vai ser essa festa toda".

A demanda do Ministério da Justiça é de que haja reajuste pelo menos para os integrantes da Polícia Federal (PF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Além do aumento, Torres pediu que Guedes aprove uma proposta que prevê a reestruturação das carreiras.

A promessa de aumento a todos os servidores já foi feita publicamente pelo presidente.

Apesar disso, segundo fontes do governo, dado a restrição de espaço fiscal, a ideia, no momento, é tentar solucionar primeiro a questão dos agentes de segurança. A categoria de segurança pública é uma importante base eleitoral do presidente Jair Bolsonaro.

Pressão

Como forma de tentar sensibilizar ao mais Guedes, o ministro da Justiça levou, em uma reunião nesta segunda-feira (13), os diretores-gerais da Polícia Federal, Paulo Maiurino, da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, e do Departamento Penitenciário, Tânia Fogaça.

Após o encontro, Torres usou as redes sociais como uma forma de aumentar a pressão sobre a equipe econômica, mas não quis revelar os percentuais que foram pedidos.

Na mensagem, o ministro da Justiça disse que o objetivo da proposta de reestruturação de carreiras era dar "ainda mais valorização das forças de segurança".

PUBLICIDADE