PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Fabio Wajngarten voltará a trabalhar com Bolsonaro para ajudar na campanha

12.mai.2021 - O ex-secretário especial de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, em depoimento à CPI da Covid - Edilson Rodrigues/Agência Senado
12.mai.2021 - O ex-secretário especial de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, em depoimento à CPI da Covid Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

09/06/2022 17h40Atualizada em 09/06/2022 17h41

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) à reeleição está preocupada com a comunicação e quer fazer "ajustes". Uma das decisões já acertadas é o retorno do ex-secretário especial de comunicação Fabio Wajngarten, que deixou o governo em março do ano passado, em meio ao enfraquecimento da chamada ala ideológica.

Segundo apurou a coluna, a expectativa do entorno de Bolsonaro é que Wajngarten "some na campanha e na comunicação do governo". Ainda não está definido, porém, se ele terá um cargo na Presidência.

Além da divisão entre a propaganda eleitoral e as redes sociais — que é de responsabilidade do filho do presidente Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) —, há uma avaliação de que é preciso "profissionalizar" ainda mais a comunicação.

Na última terça-feira (7), Bolsonaro recebeu o presidente do PL, Valdemar Costa Neto (PL), no Palácio do Planalto para tratar dos rumos da campanha e deu aval para o retorno do ex-secretário.

O nome de Wajngarten conta com o apoio do senador Flávio Bolsonaro (PL), que é um dos principais coordenadores da equipe dedicada à candidatura do pai.

Flávio acertou com Wajngarten o retorno do secretário, que, segundo apurou a coluna, já aceitou voltar a Brasília e deve iniciar em breve os trabalhos.