PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Empregos e carreiras


Papai Noel chega a trabalhar 37 horas e percorrer mil quilômetros no Natal

Hélio Gerbas tem agência de eventos e chegou a trabalhar 37 horas seguidas no Natal - Arquivo pessoal
Hélio Gerbas tem agência de eventos e chegou a trabalhar 37 horas seguidas no Natal Imagem: Arquivo pessoal

Ricardo Marchesan

Do UOL, em São Paulo

23/12/2014 06h00

É difícil imaginar um jeito para que o Papai Noel consiga visitar a casa de todas as crianças do mundo em uma noite. Mas alguns intérpretes realmente se esforçam para chegar o mais perto disso possível. 

No Natal de 2013, Hélio Gerbas trabalhou 37 horas seguidas, da manhã do dia 24 até a noite do 25, percorrendo mais de mil quilômetros. Foram 18 visitas e eventos vestido como o Papai Noel em São Paulo e cidades do interior paulista.

Gerbas é dono da Papai Noel e Cia, agência de eventos para o fim de ano, e trabalha há 15 anos no setor. São 600 artistas no cadastro da empresa, entre papais e mamães noéis, além de outros personagens ligados ao Natal.

A rotina é estafante e envolve muita correria dentro da roupa quente do bom velhinho. Em compensação, a remuneração pode chegar a R$ 15 mil.

Jorge Occhiuzzio, dono de outra agência, a Papai Noel Brasil, demonstra cansaço. "Estou doido para que chegue logo o dia 26." Ele encarna há 17 anos o personagem, desde quando largou o cargo de analista econômico em um banco.

Antes que possa descansar, porém, Occhiuzzio ainda tem dezenas de eventos agendados para participar, por volta de 30 só na véspera e dia de Natal.

A agência de Occhiuzzio tem cerca de 150 papais noéis em seu portfólio, que atuam em diversos Estados.

Papai Noel se apresenta até em despedida de solteiro

Não é apenas de apresentações em shoppings, visitas a instituições e idas a casas de família que vivem os papais noéis.  Alguns instérpretes são contratados para eventos mais apimentados, como despedidas de solteiros. 

Claro que o perfil dos que vão se despir do figurino e gorro vermelho é um pouco diferente. Os papais e mamães noéis, neste caso, não têm a aparência do famoso velhinho barrigudo e bonachão. São profissionais na arte do striptease.

"Não falo muito sobre o assunto. Envolve um outro tipo de personagem. Minha agência oferece o serviço, com profissionais específicos, se desejarem. Mas não são muitos eventos assim", afirma Occhiuzzio. "É um trabalho sério, como outro qualquer, e com limites. Apesar das vestimentas diferentes, é feito com respeito".

Tem trabalho fora de época

A Papai Noel e Cia trabalha o ano todo oferecendo serviços e atrações de natal. Hélio Gerbas afirma que a demanda não é só no final de ano, e algumas agências de publicidade contratam os serviços para ações específicas. Participa também de feiras, como a Natal Show, que em 2015 será realizada em maio.

Jorge Occhiuzzio trabalha com Natal apenas na época de festas. Segundo ele, as demandas começam a surgir por volta de agosto, como a gravação de comerciais, por exemplo. Nos outros meses, trabalha como ator.

Empregos e carreiras