PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Empregos e carreiras

Estudo: Falta de mão de obra qualificada piora, e Brasil é 9º em ranking

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL

20/06/2022 04h00

O Brasil é o nono país com mais falta de mão de obra qualificada em 2022, dentre 40 países e territórios. Os dados são de um estudo da consultoria de recursos humanos ManpowerGroup, que ouviu 40 mil empregadores de todos os setores.

Por aqui, 81% dos empregadores disseram enfrentar dificuldade para encontrar trabalhadores com a qualificação necessária. O índice subiu em relação ao estudo do ano passado (71%) e é maior que a média global (75%).

Veja o ranking:

  • Taiwan (88%)
  • Portugal (85%)
  • Singapura (84%)
  • China (83%)
  • Hong Kong (83%)
  • Índia (83%)
  • Romênia (82%)
  • Austrália (81%)
  • Brasil (81%)
  • Espanha (80%)

Nos últimos dez anos, o percentual de empregadores que relataram ter dificuldades para encontrar profissionais qualificados no Brasil oscilou bastante. Entre 2012 a 2018, o índice despencou, de 71% para 34%. A partir de 2019, começou a subir, chegando ao maior valor agora.

No mundo, o índice de escassez de mão de obra subiu seis pontos percentuais em relação ao ano passado e atingiu o maior nível em 16 anos, de 75%. É o dobro do registrado em 2015.

Setores onde mais falta mão de obra

A pesquisa mostra os setores com maior índice de falta de mão de obra:

  • Banco e finanças (86%)
  • TI e tecnologia (84%)
  • Indústria (84%)
  • Educação, saúde e governo (80%)
  • Atacado e varejo (79%)
  • Construção (76%)
  • Hotelaria e restaurantes (66%)

O estudo também lista as áreas com maior demanda de mão de obra qualificada:

  • Tecnologia da Informação & Dados (40%)
  • Atendimento ao Cliente & Front Office (32%)
  • Logística & Operações (23%)
  • Marketing & Vendas (21%)
  • Administração & Apoio ao Escritório (21%)

Os percentuais somam mais de 100% porque os entrevistados puderam escolher mais de uma opção.

Habilidades mais difíceis de encontrar

Os entrevistados também elencaram as cinco habilidades mais difíceis de encontrar entre os candidatos:

  • Raciocínio e resolução de problemas
  • Resiliência e adaptabilidade
  • Iniciativa
  • Confiabilidade e autodisciplina
  • Espírito colaborativo e trabalho em equipe

Empregos e carreiras