Salários acima de R$ 10 mil: veja as melhores vagas no 'Enem dos Concursos'

O Concurso Nacional Unificado, chamado de "Enem dos Concursos", abriu as inscrições nesta sexta-feira (19). Ao todo, são 6.640 vagas e quase um terço delas (2.053) tem salários acima de R$ 10 mil.

Maiores salários ofertados no Enem dos Concursos

Os maiores salários do Concurso Nacional Unificado são todos para cargos que exigem nível superior. São eles:

  • Auditor-fiscal do trabalho: R$ 22.921,71 (900 vagas no Ministério do Trabalho e Emprego);
  • Analista de comércio exterior: R$ 20.924,80 (50 vagas no Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços);
  • Especialista em políticas públicas e gestão governamental: R$ 20.924,80 (150 vagas no Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos);
  • Especialista em regulação de serviços públicos de energia: R$ 16.413,35 (10 vagas na Agência Nacional de Energia Elétrica);
  • Especialista em regulação de saúde suplementar: R$ 16.413,35 (35 vagas na Agência Nacional de Saúde Suplementar);
  • Especialista em regulação de serviços de transportes aquaviários: R$ 16.413,35 (30 vagas na Agência Nacional de Transportes Aquaviários);
  • Auditor-fiscal federal agropecuário: R$ 15.897,33 (200 vagas no Ministério da Agricultura e Pecuária);
  • Especialista em previdência complementar: R$ 14.010,09 (25 vagas na Superintendência Nacional de Previdência Complementar);
  • Analista de infraestrutura: R$ 12.982,20 (270 vagas no Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos);
  • Analista administrativo: R$ 12.953,29 (6 vagas na Superintendência Nacional de Previdência Complementar).

E para nível médio?

As três vagas mais bem remuneradas para nível médio no Concurso Nacional Unificado estão no Ministério da Agricultura e Pecuária e Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). São elas:

  • Agente de atividades agropecuárias;
  • Agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal;
  • Técnico de laboratório

A remuneração inicial ofertada para os três cargos varia de R$ 7.436,29 a R$ 8.469,89.

Sobre as provas

As provas serão aplicadas no dia 5 de maio em 220 cidades. A aplicação da prova será feita em dois turnos.

Continua após a publicidade

Pela manhã, os candidatos de nível superior vão responder 20 questões objetivas de conhecimentos gerais e uma prova discursiva de conhecimentos específicos do bloco. No nível médio, a prova será de 20 questões objetivas e uma redação.

Na parte da tarde, o cronograma aponta mais uma prova de 50 questões objetivas para o nível superior e de 40 para o nível médio.

A divulgação final dos resultados será no dia 30 de julho. Os aprovados serão convocados para posse no dia 5 de agosto.

Número de vagas por órgão no Concurso Nacional Unificado

  • Ministério da Agricultura e Pecuária e Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia): 520;
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação: 296;
  • Ministério da Cultura: 50
  • Ministério da Educação: 70;
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos: 1480 vagas;
  • Ministério da Saúde: 220;
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços: 110;
  • Ministério dos Direitos Humanos: 40;
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública: 130;
  • Ministério do Planejamento e Orçamento: 60;
  • Ministério dos Povos Indígenas: 30;
  • Ministério do Trabalho e Emprego: 900;
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários: 30;
  • AGU (Advocacia-Geral da União): 400;
  • Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica): 40;
  • ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar): 310;
  • Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas): 502;
  • IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): 620;
  • Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária): 742;
  • Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira): 50
  • Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar): 40;
  • Total: 6640

Cronograma previsto para o Concurso Nacional Unificado

  • 24/11/2023 - divulgação da banca
  • 10/01/2024 - publicação do edital
  • 19/01 a 09/02/2024 - inscrições
  • 29/02/2024 - divulgação dos dados finais de inscrições
  • 29/04/2024 - divulgação dos cartões de confirmação
  • 05/05/2024 - aplicação das provas
  • 03/06/2024 - divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e de redação
  • 30/07/2024 - divulgação final dos resultados
  • 05/08/2024 - início da convocação para posse e cursos de formação

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes