PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Empregos e carreiras


Empregos e carreiras

Concurso IBGE com 204 mil vagas: Qual salário? Como se inscreve? Quem pode?

Concurso do IBGE em 2021 tem centenas de milhares de vagas - Marcelo Justo/Folhapress
Concurso do IBGE em 2021 tem centenas de milhares de vagas Imagem: Marcelo Justo/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

18/02/2021 15h39Atualizada em 05/03/2021 14h52

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) reabriu as inscrições para concurso público com 204.307 vagas para o Censo Demográfico 2021. Saiba neste texto qual o salário, como se inscrever, quem pode prestar o concurso do IBGE em 2021 e como é o trabalho.

O Censo é o principal estudo sobre a população brasileira e é feito a cada dez anos. O processo seletivo era esperado para o ano passado e chegou a ser aberto, mas foi adiado para este ano por causa da pandemia do coronavírus.

Veja a seguir as principais perguntas e respostas sobre vagas, salários, benefícios, inscrição, data das provas e mais do concurso do IBGE em 2021.

Concurso IBGE 2021

Quais os cargos e salários disponíveis no concurso do IBGE?

O concurso oferece 181.898 vagas para recenseador, 16.959 para agente censitário supervisor (ACS) e 5.450 para agente censitário municipal (ACM).

O que faz um recenseador?

Os recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando moradores. Eles serão remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de casas visitadas, número de pessoas entrevistadas, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra), entre outros fatores.

A jornada de trabalho é variável, mas o IBGE recomenda no mínimo 25 horas semanais.

Quanto pode ganhar um recenseador?

O salário varia de acordo com a localidade de trabalho e a produtividade. Você pode fazer uma simulação com esta calculadora do IBGE.

Qual a diferença entre ACM e ACS?

Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo e exigem escolaridade de nível médio completo.

Nessa seleção, os mais bem colocados em cada município ocuparão as vagas de agente censitário municipal (ACM). Há só um desses agentes por cidade, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 no município. O salário é de R$ 2.100 para 40 horas semanais (oito horas diárias).

Abaixo dele, há o agente censitário supervisor (ACS), que irá supervisionar as equipes de recenseadores. A carga horária é a mesma, mas o salário é R$ 1.700.

Além do salário, quais são os benefícios?

O edital prevê que os cargos de agente censitário (ACM e ACS) terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio-pré-escola, férias e 13º salário proporcionais.

As vagas do concurso do IBGE são temporárias?

Sim. Os contratos terão duração de três meses para a função de recenseador e de cinco meses para agente censitário (ACM e ACS). Eles poderão ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade do orçamento.

Há vagas em quais cidades?

As vagas estão distribuídas em 5.297 municípios do país, em todos os estados.

A lista completa dos postos de trabalho para agentes censitários está neste link, e a de postos para recenseador neste link.

Preciso morar perto do posto de trabalho?

Enquanto nas cidades menores não há uma divisão geográfica para o trabalho dos recenseadores, nos municípios maiores e em áreas remotas as vagas são oferecidas por áreas de trabalho específicas. Essas áreas podem abranger bairros, favelas, localidades de difícil acesso, aldeias indígenas ou comunidades quilombolas, por exemplo.

Por isso, o ideal é que os recenseadores aprovados no processo seletivo sejam moradores das próprias localidades onde vão trabalhar.

Qual o nível de escolaridade exigido?

Para concorrer à função de recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo. Para ACM e ACS, a exigência é de ensino médio concluído.

Como fazer a inscrição para o concurso do IBGE?

A inscrição é online pelo site da Cebraspe, empresa organizadora dos processos seletivos.

Qual o prazo de inscrição do concurso do IBGE?

Para recenseador, a inscrição abre em 23 de fevereiro e termina em 19 de março. As inscrições para agente censitário (ACM e ACS) começam nesta sexta-feira (19) e vão até 15 de março.

Tem que pagar para fazer o concurso?

Sim. A taxa de inscrição é de R$ 39,49 para agente censitário (ACM e ACS), e R$ 25,77 para recenseador. Ela deve ser paga no momento da inscrição.

O pagamento pode ser feito pela internet ou fisicamente em bancos ou casas lotéricas.

Alguns candidatos podem pedir a isenção da taxa. Confira os critérios no item 7.4.8 do edital para recenseador e do edital para agente censitário.

Quando e onde serão aplicadas as provas?

As provas serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas. Elas serão aplicadas no dia 18 de abril para agentes censitários (ACM e ACS), e no dia 25 de abril para recenseadores.

Posso me inscrever nos dois processos seletivos?

Sim, pois as provas são em datas diferentes. Nesse caso, será necessário pagar as duas taxas de inscrição (exceto se tiver direito à isenção).

Como são as provas do concurso do IBGE?

Os candidatos a agente censitário (ACM e ACS) farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com dez questões de língua portuguesa, dez questões de raciocínio lógico quantitativo, cinco questões de ética no serviço público, 15 questões de noções de administração e situações gerenciais e 20 questões de conhecimentos técnicos.

Já os candidatos a recenseador farão prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com dez questões de língua portuguesa, dez questões de matemática, cinco questões sobre ética no serviço público e 25 questões de conhecimentos técnicos.

Além da prova, os recenseadores receberão treinamento presencial e à distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga de oito horas diárias.

Quando sai o resultado do concurso do IBGE?

Os gabaritos das provas serão divulgados no dia seguinte à aplicação das provas, a partir das 19 horas, no site do Cebraspe. O resultado final está previsto para 27 de maio.

Eu já estava inscrito no ano passado. Preciso me inscrever de novo?

Sim. Com o adiamento do Censo para 2021 devido à pandemia de covid-19, os processos seletivos para ACM, ACS e recenseadores abertos em 2020 foram cancelados. Quem se inscreveu na seleção do ano passado não está com a inscrição garantida para os processos seletivos deste ano. É preciso fazer nova inscrição e pagar a taxa para garantir a participação na nova seleção.

Mas eu já tinha pago a inscrição. O que aconteceu com meu dinheiro?

Desde maio do ano passado, os inscritos na seleção cancelada podem solicitar o reembolso da taxa de inscrição através da Central de Atendimento do IBGE, pelo telefone 0800 721 8181. A ligação é gratuita.

Em janeiro, o IBGE iniciou a terceira fase de restituição da taxa de inscrição.

O que é o Censo Demográfico 2021?

O Censo é a principal fonte de referência para o conhecimento das condições de vida da população brasileira. O primeiro recenseamento da população do Brasil foi efetuado em 1808. Atualmente, essa pesquisa é feita pelo IBGE a cada dez anos.

O Censo deveria ter sido feito no ano passado, mas foi adiado para 2021 por causa da pandemia de coronavírus.

De agosto até outubro deste ano, cerca de 213 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país.

A pesquisa revelará entre outras informações, as características dos domicílios, identificação étnico-racial, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo.

Empregos e carreiras

Empregos e carreiras