Analista aponta seis motivos para Google comprar Twitter

Julie Verhage

(Bloomberg) -- Os rumores sobre a venda do Twitter têm aumentado nos últimos dias e, supostamente, empresas como Salesforce.com, Walt Disney e Google estão considerando fazer uma oferta. Embora o gigante das pesquisas na internet não tenha confirmado oficialmente seu interesse, analistas da Cantor Fitzgerald & Co. afirmam que o Google é o melhor dos prováveis compradores.

Afirmando que a Alphabet, empresa controladora do Google, é "em nossa opinião, o comprador que tem maior probabilidade de fazer uma oferta e arrebatar esse valioso prêmio", a equipe da Cantor Fitzgerald liderada por Youssef Squali disse que essa união seria vantajosa para ambas as partes. "Essa aquisição seria a de maior sinergia para a Alphabet", escreveram eles.

Já havia sido reportado anteriormente que o Google está trabalhando com assessores para analisar uma possível oferta pelo Twitter, embora a empresa não tenha confirmado que fará um lance. A seguir, um resumo dos seis motivos principais que levam Squali a achar que este é o melhor cenário de aquisição.

Dados

O Google obteria acesso a dados das mais de 300 milhões de pessoas que usam a plataforma do Twitter, ajudando a aumentar a relevância dos resultados no YouTube e em seu próprio motor de busca, o que acabaria melhorando, finalmente, o preço dos anúncios no Google.

Notícias

Embora o Google tenha começado recentemente a integrar tuítes do Twitter em tempo real, possuir o serviço aumentaria ainda mais a integração desse recurso à plataforma. Isso também poderia prejudicar os concorrentes do Google e Squali afirma que a parceria poderia fazer com o número de acessos a Yahoo! e Bing diminua.

Mensagens

"Como o Facebook continua ampliando os segmentos-alvo do Messenger para incluir o comércio e, consequentemente, buscas com um objetivo comercial, o Google pode chegar a perder uma fatia significativa de seu mercado-alvo", escreveu Squali. "Acreditamos que possuir o Twitter e expandir seu serviço de mensagens tornaria o Google mais competitivo no longo prazo."

Eficiência em custos

Este é um aspecto importante para ambas as empresas. Analistas do Citigroup lançaram alertas na semana passada sobre a falta de sinergias se o Twitter for adquirido pela Disney, mas Squali considera que acontecerá o contrário se for comprado pelo Google. "Entre os possíveis compradores, o Google seria o que realizaria as maiores sinergias de custos", disse ele. "Outros interessados podem conseguir reduzir os custos operacionais do Twitter em diversos cenários, mas nenhum teria tantas sinergias quanto a Alphabet", disse ele -- com exceção, talvez, do Facebook.

Redes sociais, segunda tentativa

Você se lembra do Google+? Não? Pois você não é o único. Um dos fracassos mais notórios do Google foi o lançamento de sua própria plataforma de rede social há alguns anos. Comprando o Twitter, ele teria outra chance de incursionar nesse espaço. Squali afirma que a união posicionaria imediatamente o Google "como uma das principais plataformas sociais do mundo" e também ajudaria o Twitter a revigorar seu próprio crescimento.

YouTube

O vídeo se tornou uma grande área de crescimento, com o Facebook promovendo o Facebook Live e o Twitter assinando contratos com a NFL - uma parceria em que conseguiu superar a Alphabet. A equipe afirma que a cobertura ao vivo de eventos oferecida pelo Twitter ajudaria muito o YouTube e vice-versa. "Acreditamos que o Google poderia alavancar todo esse conteúdo em um ambiente mais significativo e mais rico em termos de monetização dentro do YouTube", afirma a equipe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos