Bolsas

Câmbio

Você sabe montar um currículo em inglês? Confira algumas dicas

SÃO PAULO – Um currículo bem escrito é um desafio não somente para o candidato, mas também para as empresas. De acordo com a Associação Brasileira de Recursos Humanos, de cada 10 currículos somente dois são aproveitados.

Para piorar, muitas empresas multinacionais já consideram praxe adotar uma versão ainda mais complexa para os brasileiros: o currículo em inglês. Segundo o diretor superintendente da Fundação Fisk, Elvio Peralta, o currículo em inglês ou em qualquer outro idioma não foge muito da estrutura do currículo apresentado em português.

"O segredo está nos detalhes, no modo que você escreve. É aí que você denuncia se tem bons conhecimentos do inglês ou não", explica, já que o principal diferencial é que em inglês é mais comum uma carta de apresentação ser solicitada, por isso, o currículo deve ser mais conciso.

Confira abaixo algumas dicas para preparar um bom currículo em inglês: 

1- Domínio do idioma
É importante reforçar que o currículo em inglês é uma forma de mostrar o conhecimento do candidato no idioma, logo, uma pessoa que não tenha, no mínimo, conhecimento intermediário na língua, não precisa ter o currículo em inglês. "Se a empresa solicita as informações sobre o candidato em outra língua, é porque essa fluência é necessária no cargo pretendido", afirma Peralta. 

2- Não utilize o tradutor automático
Um erro comum cometido por muitos candidatos é colocar as informações em português no tradutor automático. A ferramenta não deve ser utilizada em hipótese alguma, a não ser que o material possa ser revisado por alguém que tenha domínio no idioma, pois algumas traduções saem erradas dependendo do contexto.

3- Gramática
O cuidado com a gramática é essencial: o uso do simple past e do present perfect faz uma grande diferença e deve ser usada apenas uma forma. "O simple past é para situações que já aconteceram, que foram concluídas, enquanto o present perfect indica que você ainda realiza aquela função", comenta. É proibido misturar os dois tempos verbais e essa costuma ser uma das principais "denúncias" de que o candidato não domina o idioma.

4- Datas e numerais
Também pedem atenção especial as datas e numerais, para não confundir com o formato brasileiro. Em inglês, o mês vem primeiro, depois o dia; já nos numerais, onde a vírgula é em inglês, o ponto é em português – e vice-versa.

5- Ordem direta e pesquisa de cargos
Outra dica importante é utilizar a ordem direta: sujeito + verbo + complemento. Em português, é comum essa ordem inversa para enfatizar o tempo (De 2000 a 2005, na empresa X, eu trabalhei como...). O uso de substantivos e adjetivos na ordem errada também costuma aparecer em currículos e tirar candidatos de processos seletivos. Verifique também como é o nome de alguns cargos na língua do currículo.

6- Sinceridade
O candidato deve ser sincero na hora de se candidatar a uma vaga de emprego, reforçando suas capacidades, sem inventar habilidades. "Se o que você almeja é um cargo em empresa multinacional, o inglês é essencial. Faça um curso, adquira fluência e aguarde o momento certo em que você se sinta seguro para falar, escrever e passar por testes no idioma", afirma Peralta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos