PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Mídia e Marketing

Dove obtém selo que garante ter parado com todos os testes em animais

A Dove, da Unilever, poderá utilizar o selo "cruelty-free", da Peta - Divulgação
A Dove, da Unilever, poderá utilizar o selo "cruelty-free", da Peta Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/10/2018 13h15

A Dove, da Unilever, recebeu o selo “cruelty-free” (“sem crueldade”) da Peta (People for the Ethical Treatment of Animals). A certificação global significa que a marca não realiza testes em animais durante toda cadeia de fabricação de seus produtos – veja aqui a lista completa (em inglês).

A Unilever afirma que não testa seus produtos em animais desde 1989, e ingredientes, desde 2010.

“A Unilever utiliza abordagens sem uso de animais para avaliar a segurança de nossos produtos e ingredientes. A marca aprovou uma política proibindo testes em animais de seus produtos em qualquer parte do mundo e, com isso, conquistou a certificação global”, declarou Luciana Pereira, gerente de marketing de Dove.

Certificação nas embalagens e nas redes sociais

A certificação vai aparecer de forma nas embalagens de todos os produtos da marca a partir do próximo ano, disse.

"As redes sociais também serão utilizadas para disseminar essa novidade para os consumidores”, afirmou Luciana.

Os produtos da Unilever não podem ser considerados veganos, por terem ingredientes de origem animal.

China obriga testes em animais

Algumas multinacionais têm problemas em conseguir o selo por comercializarem seus produtos na China, onde o teste em animais de laboratório é obrigatório.

Por esse motivo, a Dove deixou de importar seus produtos para o país em 2017, em cumprimento das regulamentações chinesas. “Todos os produtos Dove lançados na China no futuro serão produzidos localmente ou vendidos por canais transfronteiriços, que não requerem esse tipo de teste”, disse a executiva.

A multinacional ainda afirmou que será parceira da Humane Society International (HSI), organização global de proteção animal, para reforçar a iniciativa #BeCrueltyFree.

A ONG lidera uma reforma legislativa nos principais mercados de beleza global. A ideia é desenvolver habilidades de empresas e autoridades regulatórias para que as decisões de segurança de cosméticos sejam baseadas em abordagens que não envolvam animais, além de investimentos no treinamento de futuros cientistas.

No Brasil, o PEA (Projeto Esperança Animal), auxilia na fiscalização das marcas nacionais “amigas dos animais”. No site do projeto, estão quase 200 marcas que podem ser encontradas nas gôndolas pelo país que não realizam mais testes em animais.

Mídia e Marketing