PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Cotidiano

UOL Entrevista: Madalena Gordiano comenta seus 38 anos de escravidão em MG

Madalena Gordiano participa do UOL Entrevista - UOL
Madalena Gordiano participa do UOL Entrevista Imagem: UOL

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 04h04

Nesta terça-feira (12), às 11 horas, o UOL Entrevista conversa com Madalena Gordiano, mulher que foi mantida durante 38 anos sob regime análogo à escravidão nas cidades mineiras de São Miguel do Anta, Viçosa e Patos de Minas. Ela vai comentar sobre como foi explorada pela família Milagres Rigueira, as dificuldades para se libertar e também vai contar o que espera do futuro.

A entrevista, conduzida pelo colunista Leonardo Sakamoto e pelo repórter Thiago Rabelo, foi gravada na última sexta-feira (8) e será reproduzida na íntegra pela home do UOL e pelos canais do UOL no YouTube, Facebook e Twitter.

Libertada no dia 27 de novembro da casa de Dalton Milagres Rigueira, professor universitário de Patos de Minas, Madalena Gordiano foi explorada desde os 8 anos de idade quando foi dada pelos pais à Maria das Graças Milagres Rigueira, em São Miguel do Anta. Em 2006, ela deixou a cidade natal e foi para Patos de Minas com a família do novo patrão, filho de Maria das Graças.

Além de jamais ter sido remunerada, sem direito a férias, 13º salário e direitos trabalhistas, Madalena também teve sua pensão controlada pelos patrões, segundo a investigação. Em 2001, ela se casou com Marino Lopes da Costa, de 78 anos e tio de Valdirene Lopes Rigueira, esposa de Dalton. Com a morte de Marino dois anos depois, Madalena passou a receber R$ 8,4 mil de pensão.

Livre da família Milagres Rigueira, Madalena está em Uberaba (MG) em um projeto de ressocialização da Universidade Federal de Uberlândia e tenta se recuperar das quase quatro décadas em que foi explorada.

Cotidiano