Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://economia.uol.com.br/album/2014/04/06/novo-boeing-da-gol-tem-freio-especial-para-pista-pequena.htm
  • totalImagens: 14
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140406185202
    • Aviação [13535]; Avião [13537]; Boeing [13553]; Gol [11511]; Boeing 737 [51299];
Fotos

Boeing 737-800 adaptado a pedido da Gol para as pistas pequenas dos aeroportos Santos Dumont (Rio) e Congonhas (SP). A empresa já tinha aviões feitos para isso. Agora chegou a segunda geração, a Short Field Performance 2.0 (SFP, operação em pistas curtas), encomendada para levar mais gente na Copa do Mundo. Clique nas fotos acima para saber mais Divulgação/Gol Mais

Os freios do Boeing 737-800 SFP 2.0, em vez de aço, são de carbono (material usado na Ferrari, por exemplo). Eles param o avião mais rapidamente e são 318 quilos mais leves. Um avião muito grande e pesado não pode operar em pistas pequenas. Com um Boeing desse tamanho, a Gol levava no máximo 168 passageiros na ponte aérea. Agora serão 177 Armando Pereira Filho/UOL Mais

Tripulante da Gol confere equipamentos do 737-800 Next Generation SFP 2.0 na fábrica da Boeing em Renton (região de Seattle, EUA), antes do voo que levou o avião para o Brasil; esta foi a sexta aeronave SFP 2.0 recebida pela empresa aérea brasileira desde janeiro Armando Pereira Filho/UOL Mais

Antes dos novos modelos, batizados de 737-800 SFP 2.0, os Boeing da Gol já tinham uma "tropicalização" para pousar e decolar nos aeroportos menores de Rio e São Paulo, com mudanças nas asas Armando Pereira Filho/UOL Mais

Painel de comando na cabine do Boeing 737-800 SFP 2.0; computadores de bordo também receberam reajustes, não revelados pela Boeing, para operar melhor em pistas curtas Armando Pereira Filho/UOL Mais

Linha de montagem do Boeing 737-800 na fábrica de Renton (região metropolitana de Seattle, EUA), onde são fabricados 42 aviões por mês Armando Pereira Filho/UOL Mais

Fuselagem de um 737-800 na fábrica da Boeing em Renton (EUA). Os aviões recebem uma película verde para proteger a lataria. Depois de montados, são pintados lá mesmo conforme as cores de cada companhia aérea Armando Pereira Filho/UOL Mais

Funcionária trabalha em um 737-800 na fábrica da Boeing em Renton (EUA) Armando Pereira Filho/UOL Mais

Nariz de um 737-800 levantado na linha de montagem da Boeing enquanto está sendo preparado pelos técnicos da empresa Armando Pereira Filho/UOL Mais

Portas de emergência abertas enquanto um Boeing 737-800 é produzido na linha de montagem da empresa nos EUA Armando Pereira Filho/UOL Mais

Funcionária trabalha perto da asa de um 737-800 na fábrica da Boeing em Renton (EUA) Armando Pereira Filho/UOL Mais

Operários diante das estantes que contêm as peças para montagem do 737-800 na fábrica da Boeing nos EUA Armando Pereira Filho/UOL Mais

Operários trabalham na montagem da cauda de 737-800 na fábrica da Boeing em Renton (região metropolitana de Seattle, EUA) Armando Pereira Filho/UOL Mais

Avião 737-800 quase pronto na linha de montagem da Boeing; depois ele vai para um setor de pinturas receber as cores da companhia aérea que o comprou Armando Pereira Filho/UOL Mais

Boeing da Gol tem freio especial para pista pequena

Mais álbuns de UOL Economia x

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos