Bolsas

Câmbio

Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Embraer vende 24 aviões Super Tucano para Força Aérea do Equador
  • link: http://economia.uol.com.br/album/embraer_super_tucano_album.htm
  • totalImagens: 25
  • fotoInicial: 1
  • imagePath: http://ec.i.uol.com.br/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130117123841
Fotos
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico. Na foto, o Cockpit do avião Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico. Na foto, versão usada pela Força Aérea Colombiana Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais
Avião turboélice Super Tucano, da Embraer. O modelo, atualmente em serviço em Forças Aéreas de 15 países, foi projetado para operar em cenários adversos de combate, possui visão noturna e estrutura para operações pistas não preparadas e sem apoio logístico Divulgação Mais

Embraer vende 24 aviões Super Tucano para Força Aérea do Equador

Veja mais:

Últimos álbuns de Economia

UOL Cursos Online

Todos os cursos