PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Coluna

Carla Araújo


Carla Araújo

Governo desiste de fracionar valores, e 2 parcelas extras serão de R$ 600

Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

17/07/2020 11h12

O governo decidiu que não vai mais fracionar as próximas parcelas do auxílio emergencial e os beneficiários receberão mais duas parcelas no valor de R$ 600.

De acordo com fontes do governo, a decisão foi tomada para facilitar o acesso ao pagamento.

"A intenção era fazer quebrado, mas depois acabamos verificando que era mais fácil fazer o pagamento dos R$ 600 mesmo", disse um auxiliar do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Quando a extensão do auxílio foi anunciada, o presidente Jair Bolsonaro e Guedes não detalharam como seria o pagamento. Guedes defendia que um escalonamento teria um efeito psicológico para que as pessoas deixassem de depender do recurso.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Carla Araújo