PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Carla Araújo

Em carta, governadores manifestam apoio à imediata aprovação do Fundeb

Votação do Fundeb começaria nesta segunda-feira mas foi adiada - LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Votação do Fundeb começaria nesta segunda-feira mas foi adiada Imagem: LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

20/07/2020 20h10Atualizada em 20/07/2020 20h18

Uma nota pública assinada por 20 governadores defende a aprovação imediata do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) que eleve a participação da União no financiamento da educação básica.

Os chefes dos Executivos locais afirmam que o Legislativo deve manter o texto apresentado pela deputada Federal Professora Dorinha, em substituição à PEC 15/2015

"Diante do iminente término da vigência do Fundo, faz-se necessária a urgente aprovação de uma Proposta de Emenda a? Constituição - PEC que o torne permanente, eleve a participação da União no financiamento da educação básica e dialogue com as metas e estratégias previstas no Plano Nacional de Educação", diz o documento.

No texto, os governadores dizem ainda que a proposta da deputada Dorinha é "derivada de amplo e democrático processo de discussão, a qual sintetiza formulações de diversos setores da sociedade e permite aos Entes Federativos avançar nos aspectos fundamentais da matéria: acesso, qualidade e valorização dos profissionais de educação.

Segundo os governadores, "além de garantir um patamar mínimo de investimento por aluno em todo o país, reduzindo as desigualdades educacionais, o Fundeb, em razão de seu caráter redistributivo, concretiza a cooperação Inter federativa em matéria educacional".

Hoje, o ministro da secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, teve reunião com parlamentares para tratar da votação do Fundeb. O governo apresentou uma proposta diferente da deputada Dorinha e as discussões, que começariam hoje, foram adiadas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.