PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carla Araújo

Correios esperam até 14 mil demissões voluntárias em novo programa

General Floriano Peixoto diz que medida tem objetivo de reduzir despesas e adequar quadro de funcionários ao momento atual - Tomaz Silva / Agência Brasil
General Floriano Peixoto diz que medida tem objetivo de reduzir despesas e adequar quadro de funcionários ao momento atual Imagem: Tomaz Silva / Agência Brasil
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

04/12/2020 12h02Atualizada em 04/12/2020 12h13

Enquanto o governo ainda tenta colocar em prática o plano de privatização dos Correios, a estatal busca adequar suas contas e abriu nesta sexta-feira (4) um Plano de Desligamento Incentivado (PDI/2020).

De hoje até o dia 15 de janeiro, funcionários aposentados ou aqueles que atuam em cargo em extinção na empresa poderão se inscrever no programa. Também faz parte do público que pode aderir ao plano funcionários que estejam na estatal há mais de 15 anos.

A estimativa dos Correios, segundo fontes da estatal, é que o público elegível para ser incluído no plano é de cerca de 14 mil empregados.

"Os Correios objetivam adequar sua força de trabalho, face às mudanças do processo produtivo e às necessidades dos clientes e do mercado, dando prosseguimento às ações de melhoria da gestão e fortalecimento da sustentabilidade econômico-financeira da empresa", disse a estatal, em nota.

De acordo com o presidente dos Correios, general Floriano Peixoto, com o programa, os Correios "buscam atuar em duas frentes distintas, porém complementares: a redução de despesas com pessoal e, mais importante, a adaptação do quadro funcional à realidade do mercado".
"Esperamos, ainda, promover um reconhecimento digno aos que labutaram por décadas em prol da empresa", diz Floriano.

O general diz ainda que a iniciativa "ao contrário do propagado por alguns setores, não é um mero "enxugamento" da empresa. "Nem tampouco se trata de "desmanche" ou "sucateamento": é uma adequação da força de trabalho ao contexto atual dos Correios. Por meio desse processo, tanto os empregados como a instituição serão beneficiados", afirma.

Simulação e condições

Caso um funcionário queira fazer as contas para analisar as eventuais vantagens financeiras de sua situação a estatal disponibilizará um simulador virtual no portal interno do RH (Recursos Humanos).

Segundo a estatal, o PDI prevê um incentivo diferido de até 75 parcelas, além das verbas rescisórias previstas em lei. Além disso, há algumas regras para a manutenção do plano de saúde, mas elas mudam conforme a situação do funcionário.

PUBLICIDADE