PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Queiroga testa positivo para covid; Bolsonaro deu notícia ao ministro

Marcelo Queiroga disse que está sem sintomas e que ficará em Nova York por mais 14 dias, de quarentena - EBC
Marcelo Queiroga disse que está sem sintomas e que ficará em Nova York por mais 14 dias, de quarentena Imagem: EBC
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

21/09/2021 21h58Atualizada em 22/09/2021 15h35

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou em entrevista à coluna que está com covid-19. O chefe da pasta está em Nova York, nos Estados Unidos, com o restante da comitiva que acompanha o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Em telefonema, Queiroga disse que está sem sintomas, afirmou que passou hoje pelo evento da ONU e que ficará em Nova York por mais 14 dias, de quarentena. Bolsonaro embarcou na noite de hoje para o Brasil.

O ministro afirmou que descobriu o resultado positivo ao fazer o teste para o retorno ao Brasil e que foi informado pelo presidente Jair Bolsonaro. "O presidente me ligou e me comunicou que tinha dado positivo o meu teste, disse que continua a me apoiar no que for necessário e tive que ficar por aqui de quarentena", afirmou.

Questionado se irá cumprir o protocolo 14 dias de isolamento, Queiroga afirmou que a princípio "é isso", mas que deve continuar realizando testes até sair o resultado negativo.

"Fico aqui até ter o teste negativo", disse.

Queiroga afirmou ainda que "quem tem vacina tem formas mais leves da doença" e que "está se sentindo bem". O ministro lembrou ter tomado duas doses da CoronaVac e ponderou, no entanto, que nem todas as vacinas são garantia de que a forma grave da doença não aconteça.

O caso de Queiroga é o segundo na comitiva da viagem aos Estados Unidos. O outro paciente faz parte da equipe cerimonial de Bolsonaro e não teve contato com as autoridades. "Não o conheço, mas pelo que sei está também fazendo quarentena aqui", disse Queiroga.

Outros membros do governo já passaram a incentivar nos bastidores novas críticas para o que chamam de "mais uma vítima da CoronaVac".

Em nota divulgada na noite desta terça-feira, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência divulgou o teste positivo do ministro e seu período de isolamento. "Informamos, ainda, que os demais integrantes da comitiva realizaram o exame e testaram negativo para a doença", diz a nota.

E o gesto obsceno?

Queiroga comentou também sobre os gesto que fez ontem para um grupo de manifestantes contra o presidente e negou que tenha se irritado.

Sobre as críticas que recebeu, de um membro do Estado brasileiro fazer um gesto obsceno, ele rebateu: "Que gesto? Sabe qual o grande gesto? É mais de 50% da população adulta brasileira com duas doses de vacina", disse.

Queiroga disse ainda que responde às críticas "injustas e infundadas" com "trabalho forte". "As críticas vêm das pessoas que criticam sempre. Eu não me preocupo com crítica", disse.

Queiroga disse que "não está nem ligando para essas manifestações" e que "quando cheguei já me xingaram". "Quem tomar vacina foi vacina que nós trouxemos", afirmou.

Pizza com máscara

Queiroga, que tem demonstrado cada vez mais apoio a discursos negacionistas do presidente, reforçou que não teve contato com o membro da comitiva que já tinha testado positivo para covid e que ele fez uso de máscara.

"Se você ver, o tempo de tempo eu estava de máscara. As pessoas já estão todas sem. E mesmo na rua eu estava. Até naquela pizza você pode ver que estou com a máscara, mas isso é uma pandemia", afirmou.

PUBLICIDADE