PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Ministros de Bolsonaro começam "guerra" por disputas locais em 2022

Rogerio Marinho e Fábio Faria - Arte/ UOL
Rogerio Marinho e Fábio Faria Imagem: Arte/ UOL
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

01/10/2021 11h33

Que em 2022 o presidente Jair Bolsonaro vai perder alguns dos seus ministros por conta das eleições já não é novidade. Quem quiser ser candidato terá que deixar o governo até o fim de março do ano que vem.

A disputa, apesar de estar distante, porém, já começou a criar adversários dentro da equipe de Bolsonaro. Pelo menos dois titulares da Esplanada: Fábio Faria, ministro da Comunicações, e Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional, já começaram a colocar a pré-campanha "nas ruas".

Apesar de não anunciarem oficialmente, ambos devem disputar uma vaga ao Senado pelo Rio Grande do Norte.

No último fim de semana, Marinho lançou sua pré-candidatura ao Senado em um evento que reuniu centenas de líderes políticos potiguares, entre eles quatro deputados federais da bancada do estado, seis deputados estaduais e 63 prefeitos.

Ontem (30), já como uma reação à articulação de Marinho, Fábio Faria compartilhou em suas redes sociais o resultado de uma pesquisa que o coloca como líder nas intenções de voto para a cadeira pelo Senado. Pelo levantamento divulgado pelo ministro, Marinho aparece na quinta colocação.

A pesquisa, porém, foi divulgada pelo blogueiro Bruno Giovanni, que já concedeu entrevistas na imprensa local afirmando que foi convidado por Fábio Faria para ser seu primeiro suplente.

Outro levantamento, divulgado em setembro, encomendado pela 96 FM e Band RN, apontou que Fábio Faria tem a maior rejeição pela disputa da vaga do Senado, com 31%. Já Marinho é o segundo colocado em rejeição, com 12%, empatado com o senador Jean Paul Prates.

PUBLICIDADE