Bolsas

Câmbio

Brasil deve perder mais de 1 milhão de empregos em 2015, estima entidade

Do UOL, em São Paulo

O Brasil deve perder mais de 1 milhão de empregos em 2015, segundo estimativa do Cofecon (Conselho Federal de Economia).

A previsão da entidade é que a situação do mercado de trabalho no segundo semestre será pior do que a do primeiro, quando foram fechados 345 mil vagas com carteira assinada, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho.

Em condições normais, a criação de emprego é maior no primeiro semestre, porque no final do ano, em dezembro, há muitas demissões e poucas contratações, de acordo com o Cofecon.

Assim, o desempenho ruim no primeiro semestre de 2015 --fato considerado "grave" pelo Cofecon-- é sinal de um segundo semestre ainda pior, segundo a organização.

Entidade critica alta dos juros

O conselho chamou de medida "paliativa" o Programa de Proteção ao Emprego, lançado pelo governo e que permite a redução dos salários e da jornada de trabalho em até 30%.

O Conselho Federal de Economia afirma que a piora no mercado de trabalho reflete "um conjunto de medidas de política econômica que está levando o país à recessão", em especial "os sete aumentos consecutivos da taxa de juros Selic, recentemente elevada para 14,25% ao ano".

Segundo o Cofecon, juros altos fazem diminuir o ritmo da atividade econômica e, consequentemente, reduzir a geração de empregos.

Para a retomada da geração de empregos, o Cofecon defende, além da redução da taxa de juros, ações com foco no longo prazo, como a melhoria da infraestrutura, a simplificação tributária, a redução da burocracia, condições de crédito favoráveis a setores que tenham cadeias produtivas extensas e que sejam grandes geradores de emprego, incentivos à ciência, tecnologia e inovação, entre outros.

Governo divulga critérios para programa de proteção ao emprego

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos