Bolsas

Câmbio

Prazo para sacar R$ 880 de abono acaba na quarta; veja se tem direito

Do UOL, em São Paulo

  • Shutterstock

Mais de 1 milhão de pessoas ainda não sacaram os R$ 880 de abono salarial referente a 2014, segundo o Ministério do Trabalho. O prazo para receber o benefício termina nesta quarta-feira (31). Após o fim do prazo, os recursos voltam para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e o trabalhador perde o direito ao dinheiro.

O governo já prorrogou o prazo uma vez e não deve ser estendido novamente, segundo o ministério. Originalmente, o saque do abono salarial deveria ser feito até 30 de junho, mas o governo abriu um novo período para saque, entre 28 de julho e 31 de agosto.

A recomendação é não deixar para o último dia, segundo o coordenador geral de Seguro-Desemprego, Abono Salarial e Identificação Profissional do Ministério do Trabalho, Márcio Borges. "Sugiro aos trabalhadores que verifiquem em sua carteira de trabalho se eles têm direito ao abono e, se tiverem dúvidas, procurarem os canais de comunicação sobre o abono salarial e se informarem."

Listas com nomes

O ministério fez uma lista com o nome dessas pessoas, mas seu site tem apresentado instabilidade. A lista pode ser acessada no UOL. Selecione seu Estado abaixo e clique para acessar a lista:

Cada documento está organizado em ordem alfabética --primeiro pelo nome das cidades e, depois, pelo nome dos trabalhadores. Para fazer uma busca, digite "Control" e "F", escreva o nome que deseja procurar e clique em "Enter". 

Governo divulga lista, mas site não funciona

O Ministério do Trabalho divulgou em seu site uma série de listas com os nomes dos trabalhadores que têm direito ao abono, mas ainda não sacaram o benefício. 

Usuários vêm relatando dificuldade para acessar os documentos. A reportagem do UOL fez várias tentativas e não conseguiu acessar a lista de nenhum Estado. O ministério afirmou que os arquivos são pesados, e isso pode causar lentidão na hora de fazer a consulta, e que o grande número de acessos deixou o site instável.

Para consultar a lista é preciso abrir a página do ministério por meio do site http://zip.net/bmtrwf (endereço encurtado e seguro) e clicar no seu Estado. Em seguida, basta baixar o aquivo com os nomes.

No caso de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, as listas estão separadas por municípios e organizadas em ordem alfabética. Para consultar se o seu nome consta na lista dos que ainda não sacaram o abono, é preciso clicar na letra correspondente à cidade onde mora. Por exemplo, no Estado de São Paulo, quem mora em Campinas deve clicar na letra "C".

Saiba mais sobre o abono

O valor do abono salarial é de um salário mínimo (R$ 880) e está disponível para saque até 31 de agosto. O recurso não sacado é devolvido ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Quem tem direito? O benefício é pago aos trabalhadores que receberam, em média, até dois salários mínimos por mês em 2014. É preciso estar cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter trabalhado por pelo menos 30 dias em 2014. Além disso, o patrão tem que ter informado os dados do trabalhador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho.

Qual o valor? Um salário mínimo.

O que acontece com o dinheiro não recebido? Os valores que não são sacados até o final do prazo vão para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), um fundo vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego e responsável pelo pagamento do seguro-desemprego, por exemplo.

Onde sacar o dinheiro? O PIS (Programa de Integração Social) é para trabalhadores de empresas privadas e deve ser sacado na Caixa, enquanto o Pasep (Patrimônio do Servidor Público) é para servidores públicos, e deve ser sacado no Banco do Brasil.

No Japão, jovens disputam no tabuleiro vagas de emprego

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos