PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Servidor público no RS faz delivery de currículos para ajudar desempregados

Delivery de currículos feito pelo servidor público Carlos D´Avila, de Porto Alegre (RS) - Arquivo pessoal
Delivery de currículos feito pelo servidor público Carlos D´Avila, de Porto Alegre (RS) Imagem: Arquivo pessoal

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

06/06/2020 04h00

O servidor público Carlos D'Avila, de Porto Alegre (RS), encontrou uma forma inusitada de ajudar pessoas que estão desempregadas durante a crise do coronavírus a conseguirem se recolocar no mercado de trabalho. Ele criou o "Delivery de Currículos".

Quando as empresas começaram a demitir devido à pandemia, ele pensou em alternativas para auxiliar quem havia ficado desempregado.

Palestras nas ruas e em ônibus

Aproveitando a experiência de três anos trabalhando em agências de recrutamento, D'Avila diz que sempre buscou ajudar quem está à procura de oportunidade profissional. Antes da pandemia, o servidor público afirma que fazia palestras nas ruas e até dentro dos ônibus com dicas sobre como fazer um bom currículo ou se comportar em uma entrevista de emprego.

Fiquei dois anos desempregado e sei como é difícil, por isso tento usar o que aprendi para ajudar quem está nessa situação. Por causa do isolamento social, as pessoas não podem ficar saindo para a rua, e a situação ficou ainda mais complicada para quem procura um emprego. Daí surgiu a ideia de fazer o delivery. Assim, eu entrego os currículos, e as pessoas ficam em casa se cuidando.
Carlos D'Avila

O servidor público está trabalhando normalmente, todos os dias, e é no período em que sai de casa que ele aproveita para fazer a distribuição dos currículos. Agências de emprego, bares, restaurantes e supermercados são frequentemente visitados por ele, que leva todos os currículos em uma mochila igual à usada por entregadores de comida. Tudo é feito a pé e de forma gratuita.

"No trajeto de ida e volta do trabalho, eu vou olhando se encontro algum estabelecimento ou empresa que esteja contratando, e entro para deixar um currículo. Também aproveito o horário do almoço para ir a alguns locais próximos em busca de vagas. Todos os dias eu entrego os currículos porque a procura das pessoas por emprego tem sido muito grande", conta.

Visitas às comunidades carentes

A iniciativa do "Currículo Delivery" foi postada nas redes sociais dele, o que fez com que muitas pessoas o procurassem. Para ajudar o maior número de desempregados, ele vai por conta até as regiões mais carentes da cidade oferecendo ajuda para quem precisa.

Recebo os currículos em mãos ou por email. Quem não tem um currículo, eu ensino a fazer. Muita gente não tem nem sequer o dinheiro da impressão, por isso eu disponibilizo também.
Carlos D'Avila

Empregos conquistados

Segundo ele, em quase 30 dias do projeto "Currículo Delivery", recebeu aproximadamente 2.000 currículos e ajudou 38 pessoas a serem contratadas.

Estou muito feliz de ver que algumas pessoas já estão recolocadas no mercado de trabalho. Acho que, se cada um fizer um pouquinho, conseguiremos um mundo melhor. Você não precisa sair entregando currículos como eu, mas se você indicar um amigo ou um conhecido em uma empresa já ajudará.
Carlos D'Avila

Empregos e carreiras