Topo

Finanças pessoais

Guias financeiros

Entenda o que é o IPC-S

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) calcula a variação de preços de produtos e serviços em sete capitais do país. É medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e teve seu início de apuração em 2003.

Como é calculado o IPC-S?

O IPC-S registra a evolução de preços de maneira quadrissemanal, com fechamentos nos dias 7, 15, 22 e 30 de cada mês.

São sempre consideradas quatro semanas (por isso o nome quadrissemana). Por exemplo, no fechamento do dia 7 do mês atual, o cálculo é realizado com base nessa primeira semana e nas três últimas do mês anterior. Já no fechamento do dia 15, o cálculo considera as duas últimas semanas do anterior e as duas primeiras do atual.

As coletas de preços de 425 itens são realizadas a cada 10 dias, em 2.500 estabelecimentos de 12 capitais, totalizando 180 mil cotações mensais; donas de casa treinadas pesquisam preços de alimentação no domicílio, produtos de limpeza, higiene e serviços a cada 10 dias; e funcionários da FGV, em consulta mensal, pesquisam os demais grupos de bens e serviços constitutivos da cesta básica do IPC; com estrutura definida com base na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), tem seus pesos corrigidos mensalmente.

O IPC-S mede a inflação para que parcela da população?

O indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos, residentes nas seguintes capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília.

Para que é usado o IPC-S?

Reajustes salariais e contratos de aluguéis.

Fonte: Fundação Getulio Vargas (FGV)

Saiba mais sobre outros índices de inflação

Mais Guias financeiros