PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Dólar americano bate novos recordes na Argentina

Nova nota de 500 pesos argentinos, lançada pelo Banco Central da Argentina; país vive inflação em alta - Martín Zabala/Xinhua
Nova nota de 500 pesos argentinos, lançada pelo Banco Central da Argentina; país vive inflação em alta Imagem: Martín Zabala/Xinhua

Da EFE, em Buenos Aires (Argentina)

27/10/2021 20h52

O valor do dólar americano na Argentina, tanto nos bancos e casas de câmbio como no mercado informal, estabeleceu nesta quarta-feira (27) um novo patamar histórico.

A moeda americana subiu 25 centavos de peso no Banco Nación, estatal, onde fechou cotado a 105 pesos por unidade para venda ao público. Já na cotação em casas de câmbio e outros bancos, a média atingida foi de 105,86 pesos por unidade.

Esses valores jamais tinham sido registrados no mercado de câmbio oficial de varejo na Argentina, onde as compras de moeda estrangeira são restritas a um máximo de US$ 200 por pessoa por mês e também são tributadas em 30%.

No mercado informal, o dólar também bateu recorde, subindo 1 peso e chegando a 197 pesos por unidade.

No mercado atacadista formal, regulado pelo Banco Central, a moeda americana subiu 9 centavos, para 99,65 pesos por unidade, enquanto nos canais financeiros para operadores mais sofisticados a moeda pairava em torno de 180 pesos por unidade, com leve aumento em relação ao fechamento de terça-feira.

Analistas de mercado relacionaram a pressão renovada no mercado de moedas da Argentina às operações de hedging realizadas pelos investidores diante de um cenário macroeconômico e político que reflete incertezas antes das eleições legislativas de 14 de novembro.

Entre os fatores de preocupação estão os altos níveis de inflação e emissão monetária, que estão aumentando as expectativas dos investidores de que a moeda argentina vai se enfraquecer.

PUBLICIDADE