IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Mídia e Marketing


Com patrocínio da Caixa indefinido, marcas reforçam apoio à corrida de rua

Divulgação
A Cosan será patrocinadora de mais de 100 provas pelo país Imagem: Divulgação

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-03-20T14:10:23

20/03/2019 14h10

Até o ano passado, a Caixa Econômica Federal era a maior patrocinadora das corridas de rua no Brasil. Em 2018, o banco estatal patrocinou cerca de 200 provas, com contratos que dedicavam investimentos de mais de R$ 25 milhões às provas.

Para 2019, a indefinição é grande. Apesar de a Caixa manter seu patrocínio à Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), num acordo vigente desde 2001, fontes do mercado afirmam que o banco não investirá mais em provas amadoras de rua.

"Sonhar e correr atrás"

As incertezas sobre a Caixa abrem espaço para outras empresas reforçarem sua atuação na área.

A Cosan, por exemplo, anunciou que patrocinará mais de 100 provas de corrida de rua no país entre 2019 e 2021. A companhia de energia e logística controla marcas como Comgás, Rumo, Raízen e Moove.

O objetivo da empresa ao abraçar o esporte é gerar mais conhecimento para a marca. "Nos últimos dez anos, a Cosan diversificou sua atuação. Passou de principal produtor de açúcar e etanol do país a uma gestora de um portfólio de empresas que são referência nos setores de energia e logística", declarou Adriano Zerbini, diretor de Comunicação Corporativa da companhia.

Provas como a São Silvestre (em São Paulo), a Volta da Pampulha (em Belo Horizonte) e as maratonas de São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e Curitiba estão entre os eventos que serão patrocinados.

Para reforçar o posicionamento, a marca acaba de estrear uma campanha publicitária com o mote "Eu sonho e corro atrás", criada pela Loures Consultoria e a N Ideias, do publicitário Nizan Guanaes. Confira um dos comerciais:

A campanha apresenta, ainda, mini documentários com os atletas Nathalia Barbosa, Fernanda Pileggi, Marcos Jafet e a bicampeã de maratonas pan-americanas Adriana da Silva.

Provas proprietárias

Neste momento, a Cosan não investirá em provas "proprietárias". Nesse tipo de evento, uma empresa, como o Pão de Açúcar e o McDonald's, cria uma corrida de rua usando o seu próprio nome.

Divulgação
Prova do Pão de Açúcar dedica um dia às crianças e outro aos adultos Imagem: Divulgação

É o caso do Circuito de Corridas Pão de Açúcar, por exemplo, que acontece em quatro capitais (Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo). O evento sempre tem um dia dedicado às crianças e outro a adultos, com uma maratona de revezamento (na qual equipes de até oito integrantes completam os 42 km da prova).

Desde que o circuito foi criado, em 1993, mais de 650 mil adultos e 100 mil crianças já participaram. No ano passado, foram 36 mil participantes, no total.

"No circuito de corridas trabalhamos com diversas iniciativas que tragam bem-estar e qualidade de vida a nossos clientes, seja incentivando a prática de esportes ou a escolha pela adoção de uma alimentação mais saudável e equilibrada", diz Vanessa Siqueira, gerente de Marketing do Pão de Açúcar.

Com as provas, o Pão de Açúcar diz que pretende "democratizar a atividade física".

Para reforçar a missão, além das corridas, a prova deste ano terá, pela primeira vez, uma caminhada de três quilômetros em Fortaleza, Brasília e Rio de Janeiro. As inscrições serão abertas na primeira semana de abril.

Divulgação
Cerca de 320 mil mulheres já participaram das oito edições de corridas do McDonald's Imagem: Divulgação

Corrida de mulheres

O McDonald's, por sua vez, realiza a "M5K - Mulheres em Movimento" desde 2011. No ano passado, a corrida voltada para o público feminino aconteceu simultaneamente em cinco cidades (Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo). Cerca de 320 mil mulheres já participaram das oito edições da prova.

"Muitas mulheres entram para a corrida de rua participando de uma das nossas provas. [Nossa corrida] é a primeira prova de cerca de 20% das participantes", disse David Grinberg, vice-presidente de Comunicação Corporativa e de Relações com Investidores da Arcos Dorados, controladora do McDonald's Brasil.

Neste ano, mulheres de toda a América Latina que moram fora das cidades onde o evento acontece também poderão participar.

Elas deverão se inscrever na prova pelo aplicativo da corrida. Receberão, então, o kit de participante. No dia da prova, em outubro, poderão correr onde estiverem, e o aplicativo marcará o tempo. No final, receberão um certificado de participação.

Reveja campanhas publicitárias clássicas que ficaram na memória

UOL Notícias

Mais Mídia e Marketing