PUBLICIDADE
IPCA
0,36 Jul.2020
Topo

Anvisa aprova novos procedimentos que liberam produção de álcool gel

No caso do coronavírus, o álcool em gel pode ser eficaz, mas apenas como uma medida temporária até que o acesso a água e sabão esteja disponível - GETTY IMAGES via BBC
No caso do coronavírus, o álcool em gel pode ser eficaz, mas apenas como uma medida temporária até que o acesso a água e sabão esteja disponível Imagem: GETTY IMAGES via BBC

Do UOL, em São Paulo

20/03/2020 19h44

A Anvisa aprovou hoje à noite novos procedimentos que liberam imediatamente a produção de álcool em gel em virtude da emergência de saúde pública internacional relacionada ao coronavírus.

As empresas fabricantes de medicamentos e cosméticos terão a permissão de fabricar e comercializar preparações antissépticas ou sanitizantes oficinais sem prévia autorização da Anvisa.

As empresas fabricantes de medicamentos e cosméticos terão a permissão de fabricar e comercializar preparações antissépticas ou sanitizantes oficinais sem prévia autorização da Anvisa, informou a Associação Paulista dos Supermercados (APAS).

A permissão às empresas fabricantes de medicamento refere-se às seguintes preparações oficinais álcool etílico 70% (p/p), álcool etílico glicerinado 80%, álcool gel; álcool: isopropílico glicerinado 75% e digliconato de clorexidina 0,5%.

Para as empresas fabricantes de cosméticos e saneantes a permissão de fabricar e comercializar se aplica, exclusivamente, ao álcool 70% nas suas diversas formas de apresentação.

Os supermercados esperavam essa ação de velocidade de produção dos fabricantes para poder oferecer o produto pelo preço de custo, a partir do dia 23 de março, o que facilitará o acesso aos consumidores.