PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Como Gastar

Esteira, bike, dança: como treinar em casa com R$ 50, R$ 500 ou R$ 2.000

Guilherme Zamarioli/UOL
Imagem: Guilherme Zamarioli/UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

31/05/2020 04h00

Aquele exercício diário que ajuda a gastar energia no dia a dia está fazendo falta nesta quarentena? Para preservar a saúde, é importante manter uma agenda de atividades em casa e não ceder à tentação do sedentarismo no isolamento.

Leia abaixo sugestões de equipamentos e atividades para se exercitar e até se divertir em casa, nos valores de até R$ 50, R$ 500 ou R$ 2.000. Lembre-se de que, antes de iniciar qualquer atividade física, é preciso ter orientação médica.

Até R$ 50

Treinos com apps pagos

Há uma série de exercícios simples que você pode fazer em casa sem precisar de acessórios ou acompanhamento profissional, como polichinelo, agachamento e flexão. Mas, para ter resultados melhores, você pode baixar aplicativos de treino pagos. Há de diferentes estilos.

  • Treinos diários: Com orientações de exercícios de acordo com seu peso, objetivo e condicionamento físico. O "JetFit", por exemplo, oferece tanto planejamento para academia, com aparelhos, quanto para fazer em casa. O modelo básico é gratuito, mas o acesso a níveis personalizados, com análise de resultados, sai por R$ 13 por mês no plano anual. Disponível para Android e iOS.
  • Treinos de sete Minutos: Treinos intensos de sete minutos para encaixar na correria do dia a dia. Há diversos modelos disponíveis, todos com planos diários. Entre os mais bem avaliados por usuários, o "Seven" cobra R$ 16,66 por mês no plano anual ou R$ 29,90 no plano mensal. Disponível para Android e iOS.

Pular corda

Se exercícios comuns fazem você perder o ânimo muito rápido, a personal trainer Karine Rodrigues recomenda atividades mais divertidas, que diminuem a chance de desistência.

Uma opção é pular corda. Os modelos mais modernos vêm até com contador de giros (R$ 23). Você só precisa de disposição e um pouco de espaço, para a corda não enroscar em nada.

Dançar

Também dá para matar saudades das festas enquanto queima calorias. A empresa criadora do game "Just Dance", para consoles como XBox One, também lançou um aplicativo do game, o "Just Dance Now". Com ele, o usuário dança segurando o celular, e o aparelho espelha os movimentos para a tela da televisão.

O app é gratuito, mas o acesso ilimitado a músicas é pago (R$ 24,90 o plano mensal ou R$ 8,50 por mês no plano anual). Disponível para Android e iOS.

Até R$ 500

Contratar um profissional particular

Um personal trainer ajuda na prática correta das atividades. Com a pandemia, há profissionais que oferecem os serviços por meio de aulas de vídeo.

O valor varia, em média, entre R$ 50 e R$ 100 a hora, dependendo do instrutor, da cidade e do modelo da aula. Atividades em grupo tendem a ser mais baratas que individuais.

Praticar ioga

A ioga é para quem prefere exercícios de flexibilidade e equilíbrio. Você pode comprar um tapete especial (R$ 200) e contratar um profissional para aulas por vídeo. O preço do instrutor varia de acordo com o profeissional e a cidade. A hora varia de R$ 50 a R$ 90.

Também é possível praticar yoga com o auxílio de aplicativos. O Daily Yoga oferece exercícios diários, com três níveis diferentes. O app é gratuito, mas o acesso a aulas personalizadas é pago: R$ 17 ao mês no plano anual ou R$ 78 no plano mensal. Disponível para Android e iOS .

Comprar acessórios

Acessórios dos mais variados tipos podem gerar um estímulo ainda maior na hora do exercício. Para fortalecimento muscular, há halteres de diferentes pesos (4 kg por R$ 60) e valores (10 kg por R$ 350). A escolha vai variar de acordo com o seu condicionamento físico.

Se quer descarregar mais energia, é possível comprar uma minicama elástica (R$ 300). Se tiver um pouco mais de espaço, também pode pendurar um saco de boxe (R$ 260 o kit com duas luvas e suporte).

Se o objetivo não é ganhar massa muscular, a bola suíça para pilates (R$ 70) e faixas elásticas para tonificação (R$ 100) são boas opções.

Até R$ 2.000

Correr na esteira

Se você deseja uma atividade aeróbica mais desafiadora e está disposto a gastar um dinheirinho a mais, uma boa pedida são equipamentos de ginástica que simulam exercícios externos.

Uma esteira elétrica com visor digital (R$ 1.379,99), por exemplo, mede velocidade, calorias, distância e tempo percorridos. É possível planejar os circuitos de acordo com sua disposição.

Aula de spinning

Os saudosos das pedaladas de bicicleta ao ar livre ou das aulas de spinning na academia podem praticar em casa. Basta comprar uma bicicleta ergométrica (R$ 949) e baixar o aplicativo Spinning Connect, que oferece aulas diárias de spinning de acordo com seu perfil. Os primeiros 30 dias de uso são grátis. A partir daí, há duas opções de plano: o comum, por R$ 82,90 ao ano, ou o "Power", por R$ 114,90 ao ano. Disponível para Android e iOS.

Usar uma plataforma de exercícios

Quem acha que fazer só um tipo de atividade é entediante e aumenta a chance de desistência pode comprar uma plataforma de exercícios (R$ 684), um equipamento mais sofisticado, que permite uma série de movimentos, do fortalecimento de bíceps e tríceps ao torneamento de coxas e glúteos. Ele promete melhorar a performance dos exercícios sugeridos pelos aplicativos e profissionais.

Crie um planejamento

Para que nenhum desses equipamentos vire um cabideiro ou um inusitado item de decoração na sua casa, Karine sugere criar uma agenda para incluir as atividades na sua rotina.

"Por exemplo: vou treinar na segunda-feira às 7h, antes de trabalhar. Na quarta, é melhor no meu horário de almoço", exemplifica a personal trainer. "Tente focar nesse planejamento na semana para que haja motivação."

Como Gastar