PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Mídia e Marketing

Documentário sobre PCC e especial do UOL vão a final de prêmio jornalístico

André do Rap e líderes da Sintonia do Tomate do PCC  - Daniel Neri /  Arte UOL - Reprodução do documentário "PCC - Primeiro Cartel da Capital"
André do Rap e líderes da Sintonia do Tomate do PCC Imagem: Daniel Neri / Arte UOL - Reprodução do documentário "PCC - Primeiro Cartel da Capital"

Do UOL, em São Paulo

27/10/2021 18h26

A segunda temporada da série documental "PCC - Primeiro Cartel da Capital" e a reportagem especial "O Sagrado Sequestrado" são finalistas da quinta edição do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo, organizado pela Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) e pelo Sindipol-DF (Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal). Os dois trabalhos jornalísticos da equipe do UOL concorrem na categoria Web Jornalismo.

Depois de contar como o PCC se tornou a maior facção criminosa do Brasil, o documentário mostrou em sua segunda temporada as disputas na cúpula da facção pelo comando dos esquemas de tráfico internacional de cocaína.

A produção é de MOV.doc, selo de documentários do UOL, e da TX Filmes, produtora de conteúdo audiovisual. A direção é do documentarista João Wainer, e a reportagem dos jornalistas Luís Adorno e Flávio Costa, coordenador do núcleo investigativo do UOL.

coroa - Luciola Villela/UOL - Luciola Villela/UOL
Adê é uma coroa de metal que compõe os trajes dos orixás Oxum, Iansã, Iemanjá e Nanã.
Imagem: Luciola Villela/UOL

"O Sagrado Sequestrado"

Produzida pelo núcleo de diversidade do UOL, coordenado pelo editor Helton Simões Gomes, a reportagem especial "O Sagrado Sequestrado" mostra como a violência e perseguição religiosa originaram os maiores acervos com peças de religiões afro no Brasil. A autoria é do jornalista Saulo Pereira Guimarães, atualmente repórter do núcleo investigativo do UOL.

Apesar da perseguição a religiões afro-brasileiras ter sido desmontada oficialmente no começo do século 20, muitas peças sagradas não retornaram a seus antigos donos porque os terreiros a que pertenciam foram aniquilados.

A reportagem traz a história de coleções com estas trajetórias nos estados de Alagoas, Bahia, Rio e São Paulo e os debates que existem entre especialistas acerca destes acervos atualmente.

Os vencedores da quinta edição do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo serão conhecidos no dia 25 de novembro.

PUBLICIDADE

Mídia e Marketing