CEOs: Resultado das empresas importa mais do que saúde mental, diz estudo

Segundo o estudo Data-Leaders, produzido pelo instituto de pesquisa Data-Makers e pela agência de comunicação CDN, a grande preocupação dos líderes das empresas em 2024 será o resultado financeiro das companhias — à frente mesmo de aspectos como 'vida pessoal' ou 'saúde'.

O que aconteceu

Para fechar a série de estudos Data-Leaders deste ano, o instituto de pesquisa Data-Makers e a agência de comunicação CDN realizaram a pesquisa "Líderes de Negócios e Perspectivas para 2024".

A análise teve a participação de 216 líderes de negócios, entre CEOs e C-Levels dos mais diferentes segmentos, que compartilharam prognósticos para a economia, os negócios e carreiras.

Para 65% dos entrevistados, a principal preocupação é o 'resultado da empresa', à frente de fatores como 'vida pessoal' (39%), 'saúde' (32%) e 'saúde mental' (31%).

Entre os maiores desafios apontados para o próximo ano estão gastos públicos elevados (68%), política interna (66%) e inflação (44%). Queda de demanda interna (33%) e escassez de crédito (25%) completam a lista dos maiores desafios para 2024.

Já entre os indicadores de negócios, os entrevistados apontam para o aumento dos investimentos em tecnologia (42%), dados (42%), marketing (40%), infraestrutura e operações (38%), RH (36%) e vendas (33%).

Confiança dos líderes

Para esse estudo, a Data-Makers ainda desenvolveu um índice de confiança dos executivos, que avalia as perspectivas para 2024 em relação à empresa, setor e economia, em geral.

Continua após a publicidade

Entre os itens mais bem avaliados no estudo estão vendas da empresa (77), otimismo geral (72), contratação de produtos e serviços (67), crescimento da equipe (65) e recursos para crescimento (62).

O índice de confiança do executivo foi criado para apontar de uma forma simples e direta o quão confiante a comunidade de negócios do Brasil está. O índice para 2024 é de 66 e traduz muito bem o momento em que vivemos, de otimismo moderado.
Fabrício Fudissaku, CEO da Data-Makers

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora