ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Para Itaú BBA, BRF corre risco de perder grau de investimento após nova fase da operação Carne Fraca

05/03/2018 14h54

SÃO PAULO, 5 Mar (Reuters) - A BRF corre o risco de perder grau de investimento (espécie de selo de bom pagador) por parte de agências de classificação em meio aos impactos desencadeados pela nova fase da operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal nesta segunda-feira e que contou com prisão temporária de ex-executivos da empresa, entre os quais o ex-presidente executivo, Pedro Faria.

Em nota a clientes, o Itaú BBA afirma que a nova fase da operação tem implicações não apenas sobre a imagem da governança da BRF, como também sobre as operações da companhia, maior exportadora de carne de frango do mundo.

"Estamos preocupados com quatro coisas: o impacto da notícia sobre a administração intermediária da companhia, fechamento de novas fábricas para mercados de exportação, potencial efeito colateral sobre as marcas Sadia e Perdigão e custos associados para mitigar este efeito e a perda do grau de investimento", afirmou o analista Antonio Barreto na nota.

Às 14:37, as ações da BRF lideravam as perdas do Ibovespa despencando 18,2%. O índice tinha alta de 0,3% no mesmo horário.

O analista afirma que a nova fase da Carne Fraca atinge diretamente 11 gestores da BRF e que também poderá impactar o ambiente de trabalho na companhia, incluindo "talentos que não foram envolvidos" nas denúncias.

"Começamos a acreditar que o mercado estava subestimando o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia em 2018. Nossa visão era baseada na recuperação dos mercados de exportação em 2018, o que é improvável de acontecer dados os eventos de hoje."

(Por Paula Arend Laier, texto de Alberto Alerigi Jr.; Edição Gabriela Mello)

Mais Economia