PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Omega Geração aprova oferta de ações para financiar aquisições

24/08/2020 13h41

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica Omega Geração informou que seu conselho de administração aprovou na sexta-feira a realização de uma oferta pública primária para distribuição inicialmente de 17,37 milhões de ações ordinárias com o objetivo de financiar aquisições.

O movimento vem após a empresa ter fechado negócios recentes que incluíram a compra de parques eólicos da Eletrobras e de uma fatia de 50% em usinas eólicas da EDF Renewables, essa última transação anunciada no domingo.

A emissão, sob coordenação do Banco Itaú BBA, poderá ter o número de papéis elevado em até 35% (6,079 milhões de ações), com o mesmo preço para as ações, caso seja constatado excesso de demanda no momento de fixação do preço, disse a companhia em comunicado divulgado no domingo.

A definição do valor por ação no âmbito da oferta é prevista para 1° de setembro, acrescentou a Omega, que prevê início da negociação dos novos papéis no Novo Mercado da B3 em 3 de setembro.

Se considerada a cotação de fechamento das ações em 21 de agosto, de 37,42 reais por papel, a transação envolveria entre 650 milhões e 877,5 milhões de reais, caso haja lote adicional. Não haverá direito de preferência para os atuais acionistas da empresa.

A companhia disse no comunicado que os recursos "serão destinados para a aquisição de ativos de geração de energia elétrica operacionais", sem detalhar.

Eventuais recursos não utilizados em aquisições poderão ser direcionados "para fortalecimento e otimização da estrutura de capital da companhia, por meio da melhoria da liquidez promovida pelo aumento de recursos em caixa", disse a Omega.

Ao anunciar a operação com a EDF, no fim de semana, a Omega disse ainda que tem avaliado outras oportunidades de expansão, que em caso de fechamento de negócios poderiam expandir seu portfólio em 465 megawatts no futuro.

Levando em conta apenas as operações já anunciadas como certas, a Omega alcançaria 1,8 gigawatt em capacidade, ante 1,19 gigawatt atualmente.

Analistas do BTG destacaram ver "retornos atrativos" na aquisição junto à EDF, em relatório nesta segunda-feira.

"Nós acreditamos que os recursos do follow-on e a geração de caixa da Omega serão suficientes para financiar esses projetos adicionais", acrescentaram.

Analistas do Credit Suisse também destacaram que a oferta de ações "deve ajudar a absorver esse novo M&A", em referência às operações que a companhia disse que ainda são alvo de negociações.

Eles destacaram ainda que a compra dos parques da Eletrobras anunciada no final de julho acrescentará 300 milhões de reais à geração de caixa da Omega (medida pelo Ebitda), o que aumenta o "poder de fogo" da empresa para fechar novas operações.

As ações da Omega na B3 operavam em alta de 1,36% às 13:05 desta sexta-feira (horário de Brasília), enquanto o índice Ibovespa avançava 0,25%.