PUBLICIDADE
IPCA
-0,31 Abr.2020
Topo

Coluna

Carla Araújo


Governo estuda gratificação temporária para servidores da saúde

Um profissional de saúde, usando equipamento de proteção, transporta o corpo de vítima de coronavírus, no hospital Dr. João Lucio Pereira Machado, em Manaus - BRUNO KELLY/REUTERS
Um profissional de saúde, usando equipamento de proteção, transporta o corpo de vítima de coronavírus, no hospital Dr. João Lucio Pereira Machado, em Manaus Imagem: BRUNO KELLY/REUTERS
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

29/04/2020 18h49

Apesar de o ministro da Economia, Paulo Guedes, defender que o momento é para servidores colaborarem com o país e não pedirem reajustes salariais, há no governo estudos para que haja algum tipo de gratificação temporária para os servidores da saúde. O assunto já está sendo tratado no Ministério da Economia e não enfrenta resistência.

Por conta do aumento dos gastos no governo para enfrentar o coronavírus, há um trabalho de sensibilizar as categorias para que não haja o reajuste para todos os servidores, mas isso incluiria também os profissionais da saúde. A avaliação que está sendo feita é que os profissionais mais expostos a pior carga viral devem ter ao menos algum tipo de compensação.

De acordo com uma fonte, a proposta que está sendo avaliada permite a criação de uma gratificação temporária para os trabalhadores da área da saúde, desde que esteja limitada ao período da calamidade e vinculada a ações de combate a Covid.

Carla Araújo