PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Carla Araújo

Energia no Amapá será totalmente restabelecida em 10 dias, diz ministro

Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

06/11/2020 18h48Atualizada em 09/11/2020 10h38

Os danos do incêndio no transformador 1 da Substação de Macapá na última terça-feira, que deixou o Amapá sem energia elétrica, ainda estão sendo calculados, mas o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta sexta-feira que o governo trabalha para que todo o problema seja sanado no menor prazo possível.

"Em até 10 dias pretendemos restabelecer 100% da energia do Amapá", afirmou o ministro.

Mais cedo, Bento Albuquerque já havia informado que um dos transformadores de energia seria restabelecido e ainda hoje a população dos 14 municípios afetados teria acesso a 60% da carga de energia. Apenas dois municípios do Estado não sofreram com o apagão.

Bento recebeu no ministério hoje o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que é do Amapá e foi checar com o ministro a situação estado. Na saída, Alcolumbre afirmou que o apagão aconteceu devido a "uma fatalidade, um acidente natural", mas ressaltou que os responsáveis serão investigados e podem ser punidos.

Bento, que esteve na região ontem, afirmou que a principal suspeita é que o incêndio no transformador 1 da Substação de Macapá, que pertence à empresa LMTE, tenha sido causado por um raio. Segundo Bento, relatos dos moradores e das autoridades locais destacaram a forte chuva que caiu na terça-feira no estado e que teve a incidência de muitos raios.

"Um raio pode ter atingido transformador que pode ter explodido, mas temos que aguardar o Relatório de Análise de Perturbação (RAP) que vai apontar a causa exata", afirmou. De acordo com o ministro, esses relatórios são rotineiros e ocorrem periodicamente em todo sistema. "A previsão é que o trabalho seja concluído em até 30 dias", completou.

Calamidade e carência

O governo do estado do Amapá já declarou estado de calamidade por 30 dias por conta do apagão. No fim desta tarde, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), anunciou que entrará com mais uma ação na Justiça para pedir a suspensão da cobrança de tarifa da energia elétrica a todos os amapaenses neste mês.

Randolfe ingressou mais cedo com uma ação popular na justiça federal para pedir o fornecimento de mais carros pipas e a entrega de cesta básica para a população. "As providências são urgentes e devem ser imediatas", afirmou.

O senador pediu ainda a instauração de inquérito policial para averiguar as responsabilidade da empresa responsável pela distribuição de energia e de outros agentes que tiverem que ser investigados. "É preciso apurar e ressarcir o povo amapaense", disse.

Providências

No início da noite desta sexta-feira, o Ministério de Minas e Energia divulgou uma nota para informar as providências que a pasta está tomando com o objetivo de restabelecer o fornecimento de energia elétrica no estado. Segundo a pasta, a máquina de purificação do óleo que foi transportada de balsa chegou em Macapá/AP e já se encontra na subestação que foi atingida.

Pouso do C-130 Hércules em Macapá - Divulgação/Defesa - Divulgação/Defesa
Pouso do C-130 Hércules em Macapá
Imagem: Divulgação/Defesa

Além disso, uma aeronave C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB) está se deslocou do Rio de Janeiro/RJ para São Luís/MA para transportar duas máquinas de purificação para Macapá, "com a finalidade de aumentar o esforço de purificação do óleo do transformador número 3 que está na subestação".

A nota reforça a expectativa do ministro e diz que há a possibilidade de restabelecer boa parte da energia ainda na noite de hoje. "Existe uma perspectiva de que o nível necessário de purificação do óleo para acionamento do transformador número 3 seja atingido na noite desta sexta-feira e, com isso, seria possível restabelecer a carga de cerca 70% das necessidades elétricas dos 14 municípios atingidos com a falta de energia", diz o texto.

Convocação para explicações

Também nesta sexta-feira, a bancada do Psol na Câmara protocolou um requerimento de convocação do ministro Bento Albuquerque para que ele preste esclarecimentos sobre o apagão no Amapá. "É um inadmissível que um estado inteiro que já sofre com mais de 75 horas sem energia, continue por mais 10 dias sem luz", diz a representação do partido.

O requerimento diz ainda que o ministro de Minas e Energia precisa explicar qual é o plano de contingência e planejamento de riscos que a pasta adota para situações dessa natureza.

"Como a energia elétrica é um bem essencial em nossa sociedade, é urgente que o Ministro de Estado de Minas e Energia preste os esclarecimentos necessários perante esta Casa e, por isso, requeremos às deputadas e aos deputados a aprovação desta convocação", diz o requerimento, assinado pela líder do Psol, deputada Sâmia Bomfim.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.