PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Lira decide extinguir comissão para insistir em reforma tributária fatiada

03.fev.2021 - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) - Luis Macedo/Câmara dos Deputados
03.fev.2021 - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) Imagem: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

e Antonio Temóteo, do UOL em Brasília

04/05/2021 18h44Atualizada em 04/05/2021 19h11

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), já havia defendido que a reforma tributária deveria ser fatiada e agora mostra que, durante sua gestão, é só dessa forma que a reforma terá chances de avançar.

Nesta terça-feira (4), após a leitura do relatório do deputado Aguinaldo Ribeiro, o presidente da Câmara decidiu que a comissão especial que trata da reforma não terá validade.

Justamente por isso, o relatório de Aguinaldo não será o oficial.

Fontes próximas a Lira afirmam que ele deve considerar algumas partes das sugestões de Aguinaldo, mas que deve designar outros relatores para etapas da reforma que pretende colocar em pauta.

Conforme revelou a colunista Mônica Bergamo, Lira recebeu um parecer técnico informando que o prazo de 40 sessões, previsto para o funcionamento de uma comissão especial, foi ultrapassado e usou o argumento para basear a decisão de anular a comissão.

Nas redes sociais, o deputado Marcelo Ramos confirmou a informação e disse que Lira considerou que a Comissão da Reforma Tributária extrapolou o prazo de sessões e "por força do Regimento Interno da Casa, a Comissão será extinta".

Fontes do governo e do Congresso afirmam que Lira quer usar a reforma tributária para se contrapor ao protagonismo do Senado por conta da CPI da Covid.

Reações

Depois da decisão de Lira, alguns parlamentares começaram a reagir na defesa do relatório de Aguinaldo.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, divulgou uma nota à imprensa defendendo que o trabalho apresentado nesta terça-feira seja levado adiante.

"A Comissão Mista fez um trabalho longo de aprofundamento sobre a Reforma Tributária. É razoável e inteligente darmos oportunidade de concluírem o trabalho, o que se efetiva com a apresentação do parecer pelo deputado Aguinaldo Ribeiro", diz a nota