PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Empregos e carreiras

Salários para trabalhar com dados vão de R$ 7 mil a R$ 22 mil, diz pesquisa

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/06/2021 10h00

Os salários de profissionais da área de dados, como analistas, engenheiros e cientistas, vão de R$ 7.000 a R$ 22 mil no mercado de trabalho, de acordo com pesquisa feita pela empresa Intera, "rhtech" de recrutamento digital. Foram ouvidos cerca de 4.000 profissionais de 34 corporações —entre startups e empresas em transformação digital— de todo o país, em fevereiro e março deste ano.

Esses profissionais são os responsáveis por ajudar as empresas na análise da grande quantidade de dados gerados todos os dias e transformá-los em informações estratégicas ao negócio.

Outro dado apontado pela pesquisa foi o crescimento na abertura de vagas de emprego na área de dados: cerca de 485% nos cinco primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020.

Segundo a Intera, há muita demanda de vagas no mercado, mas, por outro lado, pouca oferta de profissionais qualificados. Por isso, o objetivo do levantamento é abastecer o mercado com dados sobre as vagas, áreas mais aquecidas e os principais desafios enfrentados pelas empresas em crescimento acelerado na busca por profissionais de Data Analytics, Data Engineer e Data Science.

Confira a faixa salarial média dos cargos e a expectativa de remuneração média citada pelos profissionais:

Data Analytics

É quem faz o diagnóstico do que está acontecendo. Ele olha para os dados e entende como o negócio está se comportando e quais são as possíveis razões para os comportamentos encontrados.

Pleno

  • Faixa salarial média: de R$ 7.333 a R$ 9.333
  • Expectativa média: de R$ 8.611 a R$ 9.111

Sênior

  • Faixa salarial média: de R$ 8.666 a R$ 12 mil
  • Expectativa média: de R$ 11.908 a R$ 12.408

Especialista/Líder

  • Faixa salarial média: de R$ 15 mil a R$ 19,2 mil
  • Expectativa média: de R$ 16.027 a R$ 16.527

Data Engineering

É o responsável por desenhar, construir e sustentar a solução de dados. Ele constrói todo o processo para extrair os dados de diversas fontes, aplicar todas as transformações necessárias para o negócio e disponibilizar os dados de uma forma organizada e governada para que sejam consumidos pelos analistas e cientistas de dados.

Pleno

  • Faixa salarial média: de R$ 7.625 a R$ 11.125
  • Expectativa média: de R$ 9.645 a R$ 10.312

Sênior

  • Faixa salarial média: de R$ 8.914 a R$ 12.007
  • Expectativa média: de R$ 11.574 a R$ 12.074

Especialista/Líder

  • Faixa salarial média: de R$ 15.166 a R$ 17.166
  • Expectativa média: de R$ 15.940 a R$ 16.440

Data Science

É o cientista que tenta prever como o negócio irá se comportar daqui para frente e quais ações podem ser feitas para alterar o futuro em favor do negócio.

Pleno

  • Faixa salarial média: de R$ 7.416 a R$ 9.750
  • Expectativa média: de R$ 8.087 a R$ 8.571

Sênior

  • Faixa salarial média: de R$ 9.875 a R$ 13.375
  • Expectativa média: de R$ 14.272 a R$ 14.772

Especialista/Líder

  • Faixa salarial média: de R$ 18 mil a R$ 22 mil
  • Expectativa média: de R$ 16.625 a R$ 17.125

Motivações para trocar de empregos

Outro ponto levantado na pesquisa são as motivações para um profissional trocar de emprego. Confira o que a pesquisa apontou:

  • 44% foram atraídos pelo desafio de estar em uma nova empresa
  • 24% pela falta de oportunidade de crescimento no emprego atual
  • 15% pela vontade de mudar de setor ou área de atuação
  • 9% pelo desejo de trabalhar em uma empresa maior que a atual

Segundo a Intera, a digitalização do trabalho foi o grande responsável pelo aumento das contratações. Hoje, é possível contratar profissionais de qualquer local do país e do mundo. Por outro lado, diz a empresa, essa expansão aumentou a competição por talentos.

Na avaliação da Intera, esse movimento faz com que as empresas sejam forçadas a rever as remunerações oferecidas para conseguir contratar bons profissionais.

Empregos e carreiras