PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Auxílio Brasil: Quem pode pegar consignado? Quando começa? Veja respostas

Beneficiários do Auxílio Brasil poderão pegar empréstimo consignado - KEVIN DAVID/ESTADÃO CONTEÚDO
Beneficiários do Auxílio Brasil poderão pegar empréstimo consignado Imagem: KEVIN DAVID/ESTADÃO CONTEÚDO

Henrique Santiago

Do UOL, em São Paulo

04/08/2022 17h46

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou nesta quarta-feira (3) a lei que autoriza o empréstimo consignado a beneficiários do programa Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família.

Os beneficiários do programa poderão contratar consignado desde que o pagamento das parcelas respeite o limite de 40% do valor do benefício (R$ 400). Mas é importante ter cuidado, porque os juros altos podem levar a pessoa ao endividamento e comprometer o pagamento de itens básicos para a sobrevivência da família.

Como funciona essa modalidade? Quem tem direito? Quando começa a valer? Confira abaixo perguntas e respostas.

Tudo sobre o consignado do Auxílio Brasil

Quem tem direito ao empréstimo consignado do Auxílio Brasil?

Todos os beneficiários do Auxílio Brasil podem solicitar o empréstimo consignado a bancos que oferecem a modalidade.

Segundo o governo, 20,19 milhões de famílias fazem parte do programa em agosto. Os pagamentos serão feitos entre 9 e 22 deste mês.

Qual é o valor do empréstimo consignado do Auxílio Brasil?

Não existe limite máximo de valor para o empréstimo, isso vai depender do que cada banco resolver oferecer.

Qual o limite de valor das parcelas da dívida?

A lei define que o pagamento das parcelas ao banco não pode comprometer mais do que 40% do benefício mensal, de R$ 400, segundo o Ministério da Cidadania.

Na prática, as pessoas só poderão ter desconto de até R$ 160 por mês no benefício para pagar a dívida.

O Auxílio Brasil vai subir para R$ 600. Isso muda alguma coisa?

Os R$ 600 são temporários, valendo só até o fim do ano. Depois disso, o Auxílio Brasil volta a pagar R$ 400.

As regras do consignado levam em conta o valor considerado permanente, ou seja, os R$ 400. Significa que o limite de 40% do benefício para pagar as parcelas incide sobre R$ 400, e não sobre R$ 600.

Mesmo que de agosto a dezembro o benefício seja de R$ 600, o cálculo da parcela segue sendo sobre R$ 400.

O empréstimo consignado do Auxílio Brasil já está disponível?

Ainda não. O governo precisa regulamentar a lei para que os bancos comecem a oferecer a modalidade.

O que os bancos precisam informar ao beneficiário do consignado?

A lei diz que, antes de fechar um contrato, os bancos precisam entregar ao usuário um documento que mostre o valor que restará do Auxílio Brasil após a dedução da prestação mensal do empréstimo.

Também terão que informar a taxa de juros que será aplicada, o custo total do empréstimo e o prazo para o pagamento.

Quais cuidados devem ser tomados nessa modalidade de empréstimo?

Embora o crédito ainda não esteja disponível, já existem ofertas de empréstimo consignado circulando, com pré-cadastro para os bancos de fato liberarem o dinheiro depois da regulamentação

Mas é preciso ter cuidado, porque as taxas de juros cobradas são altas. Em julho, o UOL mostrou que as chegam a quase 100% ao ano. O beneficiário deve avaliar se vale a pena pegar o empréstimo, para evitar o acúmulo de dívidas e até para não comprometer o sustento da família. Lembre-se que o pagamento da dívida é descontado automaticamente do benefício, ou seja, não existe a opção de não pagar.