PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Paraguaios entram no Brasil para comprar gasolina e comida mais baratas

Veículo do Paraguai abastece em posto brasileiro: busca por combustível aumentou com queda do preço da gasolina no Brasil - Denise Paro/Colaboração para o UOL
Veículo do Paraguai abastece em posto brasileiro: busca por combustível aumentou com queda do preço da gasolina no Brasil Imagem: Denise Paro/Colaboração para o UOL

Denise Paro

Colaboração para o UOL, de Foz do Iguaçu

03/08/2022 04h00Atualizada em 03/08/2022 09h47

A queda do preço da gasolina no Brasil e a desvalorização do real em comparação com o guarani (moeda do Paraguai) estão atraindo paraguaios para compras por aqui. O Guarani vale bem menos que o real, mas mesmo assim ficou vantajoso. R$ 1 está cotado em cerca de 1.300 guaranis. Houve uma desvalorização de 8,5% do real diante do guarani em um ano.

O que está acontecendo? Paraguaios estão cruzando a fronteira do Brasil para ir até Foz do Iguaçu (PR) abastecer o carro e fazer compras em supermercados, mesmo com a inflação aqui. Com a redução dos preços da gasolina pela Petrobras, aumentou o movimento de veículos nos postos de Foz do Iguaçu, que fica na fronteira com Ciudad del Este.

Qual o preço do combustível nos dois países? Em Foz do Iguaçu, o preço médio da gasolina comum é de R$ 5,90 e da aditivada R$ 5,96, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional de Petróleo).

No Paraguai, onde há três tipos de gasolina, os valores variam, mas são todos mais altos. O combustível mais barato custa cerca de R$ 6,69 e o mais caro por volta de R$ 7,80.

Como está a procura? Gerente de três postos de combustível em Foz do Iguaçu, Marildo Matiello diz que, em um dos estabelecimentos, os paraguaios representam 50% da clientela. As vendas dobraram a partir do dia 20. Para conseguir atender os consumidores, o posto ampliou o horário de funcionamento de 22h para meia-noite.

A maioria dos paraguaios, conta Matiello, procura gasolina aditivada. Uma das explicações é o tipo de veículo. Boa parte é de grande porte, a exemplo dos SUVS, o que leva os proprietários a buscarem gasolina de melhor qualidade. Outra opção bastante procurada pelos paraguaios é abastecer na Argentina, onde o combustível está mais em conta, se comparado ao do Brasil, variando de R$ 3,40 a R$ 3,70.

Melhor preço e qualidade

Irma - Denise Paro/Colaboração para o UOL - Denise Paro/Colaboração para o UOL
Irma Dominguez, do Paraguai, abastecendo em Foz do Iguaçu, no Paraná
Imagem: Denise Paro/Colaboração para o UOL

O que os paraguaios dizem? Moradora de Ciudad del Este, Irma Dominguez começou a abastecer o carro toda vez que vem fazer compras em Foz. Ela encheu o tanque de 41,5 litros de um veículo Suzuki com R$ 240. A exemplo dela, a maioria dos paraguaios já chega com reais para pagar o combustível, evitando fazer o câmbio no lado brasileiro onde a tendência é ser mais caro.

Os advogados Agustin Britez e Gladys Arévalo também costumam frequentar os postos brasileiros. Britez diz que a gasolina deste lado da fronteira é de melhor qualidade e de preço mais baixo.

Britez e esposa - Denise Paro/Colaboração para o UOL - Denise Paro/Colaboração para o UOL
Agustin Britez e Gladys Arévalo dizem que compensa cruzar a fronteira para abastecer
Imagem: Denise Paro/Colaboração para o UOL

Por que está mais caro no Paraguai? Diretor-presidente do Centro Empresarial Brasil-Paraguai (Braspar), o economista Wagner Enis diz que o preço da gasolina no Paraguai está alto porque o país não tem refinaria e faz importação do produto. Lá não há impostos incidindo sobre o produto, por isso não é possível reduzir o valor do combustível.

Em relação ao guarani, Enis diz que a moeda é estável e não tem sofrido desvalorização como ocorre com outras moedas latino-americanas.

Movimento nos supermercados

Boa parte dos paraguaios que abastecem em Foz já tem o hábito de fazer compras na cidade. Os supermercados situados na região da Ponte da Amizade, via que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, são os que mais recebem os clientes estrangeiros.

Que outros produtos são mais baratos no Brasil? A lista de produtos de preço bom para os paraguaios no Brasil é grande. Frutas, verduras, café, chocolate, sucos, entre outros itens. Os paraguaios dizem que os preços em Foz são 30% a 40% mais em conta.

Caima - Denise Paro/Colaboração para o UOL - Denise Paro/Colaboração para o UOL
Caima França é brasileiro, mas mora no Paraguai. Ele diz que compras em Foz são até 40% mais baratas
Imagem: Denise Paro/Colaboração para o UOL

Brasileiro que mora há mais de 10 anos no Paraguai, o engenheiro agrônomo Caima França, 42 anos, sempre passa pelos supermercados de Foz quando atravessa a fronteira.

Ele diz que os produtos brasileiros exportados para o Paraguai são 10% a 40% mais caros lá. O que compensa comprar no Brasil é frango, suco de uva nacional, ração de cachorro, frutas e verduras, artigos de limpeza e higiene.

O suco de uva, por exemplo, é encontrado no Brasil de R$ 9 a R$ 14. No Paraguai, custa mais de R$ 20. O frango no Paraguai é 30% mais caro.

Alguma coisa é mais barata no Paraguai? A paraguaia Patrícia Molinari, 51 anos, diz que faz compra em Foz a cada 15 dias e, além do preço, a qualidade também compensa. A carne vermelha é um dos poucos produtos que os paraguaios não compram no Brasil porque o preço no país ainda é mais em conta.

Patrícia - Denise Paro/Colaboração para o UOL - Denise Paro/Colaboração para o UOL
Patrícia Molinari também mora no Paraguai e faz compras em Foz a cada 15 dias
Imagem: Denise Paro/Colaboração para o UOL