IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Investimento de baixo risco, como CDB, passa a render menos; ainda vale?

Investimentos mais seguros, como Tesouro e CDB, estão com taxas menores. O que fazer? - Ivan-balvan/iStock
Investimentos mais seguros, como Tesouro e CDB, estão com taxas menores. O que fazer? Imagem: Ivan-balvan/iStock

05/05/2023 04h00

Os investimentos de baixo risco têm apresentado rentabilidades cada vez menores, já com a expectativa de queda na taxa básica de juros, a Selic.

Na coluna de hoje eu mostro quanto essas aplicações estão rendendo e explico em quais situações elas continuam valendo a pena.

Rentabilidade do Tesouro Direto caiu

O Tesouro Direto, investimento mais seguro do país, tem apresentado rentabilidades cada vez menores.

Em dezembro do ano passado, era possível conseguir até 13,8% ao ano no título Tesouro Prefixado, o que garantia uma média acima de 1% ao mês, antes de descontar o Imposto de Renda.

Quem investiu naquela época não perdeu a vantagem. Basta não resgatar o dinheiro que ele continuará rendendo naquele patamar.

No entanto, para novos investimentos, o mesmo título agora está pagando 11,48% ao ano. O papel que usei neste exemplo é o Tesouro Prefixado 2026, mas a lógica vale para outros títulos.

O Tesouro IPCA+ com vencimento em 2045 chegou a ter rentabilidade de 6,4% acima da inflação, em dezembro do ano passado. Agora está em 5,99%.

Apenas o Tesouro Selic não teve queda no rendimento, pois ele acompanha a taxa básica de juros, a Selic, que está em 13,75% ao ano desde agosto de 2022.

Outros investimentos de baixo risco também caem

Assim como ocorreu com o Tesouro, a tendência é que outros investimentos de baixo risco, como CDB, LCA e LCI, tenham perdido rentabilidade nos últimos meses, com exceção dos pós-fixados, ou seja, aqueles que rendem um percentual do CDI.

Hoje, é difícil encontrar um CDB com rentabilidade acima de 15% ao ano, como era relativamente comum no final do ano passado.

Ainda vale a pena?

Existem situações em que os investimentos de baixo risco sempre valem a pena, não importa qual a rentabilidade deles.

A reserva de emergência é o caso mais clássico. Aquele dinheiro que você guarda para o caso de ocorrer algo inesperado precisa estar livre de risco, para garantir que ele estará lá quando você mais precisar.

Para emergência, o ideal é o Tesouro Selic, atualmente com uma rentabilidade bruta em torno de 13,75% ao ano.

Para médio prazo, ou seja, para resgatar em até dez anos, eu também prefiro investimentos de baixo risco. Nesse caso, algumas opções disponíveis são o Tesouro Prefixado e o Tesouro IPCA+, para ser mais conservador, ou CDB, LCA e LCI sem liquidez diária.

Apenas para longo prazo (dez anos ou mais) eu prefiro os investimentos de risco maior, como fundos imobiliários ou ações.

Alguma dúvida?

Tendo alguma dúvida sobre investimentos, me siga no Instagram e envie uma mensagem por lá. Sua pergunta poderá ser respondida em breve nesta coluna.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.