PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Alta da inflação faz Bolsas caírem nos EUA

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

11/02/2022 09h45

Esta é a versão online para a edição de hoje da newsletter Por Dentro da Bolsa. Para assinar este e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui.

As Bolsas de Valores dos Estados Unidos operam em queda nesta sexta-feira (11), com investidores repercutindo a disparada da inflação no país. O Consumer Price Index (CPI) - principal índice de inflação ao consumidor dos EUA - avançou 0,6% em janeiro, acima das projeções, que indicavam alta de 0,4% no período. Em 12 meses, o indicador acumula alta de 7,5%.

Com a inflação não dando sinais de recuo, o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) se vê pressionado a adotar uma postura cada vez mais dura, e já sinaliza uma alta mais vertiginosa dos juros nos Estados Unidos ao longo dos próximos meses. James Bullard, presidente do Fed de St. Louis, avalia que o ideal seria uma alta de 1 ponto percentual da taxa Federal Funds - a taxa básica de juros dos EUA - até junho, de 0,25% para 1,25% ao ano.

Diante da perspectiva de alta dos juros nos Estados Unidos, observa-se um impacto negativo nas Bolsas de Valores do país, uma vez que os investidores mais conservadores tendem a migrar para a renda fixa, vista como mais segura, enquanto aqueles com perfil mais agressivo saem em busca de oportunidades de ganhos maiores - mesmo que isso signifique riscos mais altos - nos mercados acionários de países emergentes, como o Brasil.

Prévia do PIB no Brasil

Por aqui, o Ibovespa - principal índice da Bolsa brasileira - segue descolado das Bolsas de Valores dos EUA e da Europa, e fechou em alta na quinta-feira (10), impulsionado pela entrada de capital estrangeiro na B3.

Investidores repercutem os resultados do Itaú Unibanco (ITUB4), que, diferentemente dos concorrentes Bradesco (BBDC4) e Santander (SANB11), apresentou um balanço melhor do que o esperado, e monitoram ainda o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de dezembro de 2021, visto pelo mercado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB).

Leia no 'Investigando o Mercado' (exclusivo para assinantes do UOL Economia Investimentos): informações sobre os resultados da Uber no quarto trimestre de 2021.

Um abraço,

Felipe Bevilacqua

Analista certificado e sócio-fundador da Levante
CNPI - Analista certificado pela Apimec
Gestor CGA - Gestor de Fundos certificado pela Anbima
Administrador de Recursos e Gestor autorizado pela CVM

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.