Só para assinantesAssine UOL

Eletrobras (ELET3) reverte prejuízo e tem lucro de R$ 1,4 bilhão no 3T23

Eletrobras (ELET3) anotou lucro líquido de R$ 1,477 bilhão no terceiro trimestre de 2023 (2T23), revertendo o prejuízo de R$ 0,1 milhão registrado igual etapa do ano anterior. O resultado foi divulgado na manhã desta terça-feira (8).

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Eletrobras no 2T23 foi de R$ 4,815 bilhões, representando uma alta de 99% na base anual.

Já o Ebitda recorrente cresceu 42%, para R$ 4,560 bilhões.

Segundo o resultado da companhia, a receita operacional líquida cresceu 4% ante igual etapa do ano anterior, para atuais R$ 9,246 bilhões.

A receita operacional líquida recorrente, por sua vez, saltou 9%, para R$ 8,781 bilhões, refletindo principalmente o aumento das receitas de transmissão.

margem Ebitda da Eletrobras foi de 55% neste trimestre, ante 30% vistos um ano antes. Já a margem Ebitda recorrente subiu de 40% no terceiro trimestre de 2022 para 52% entre os meses de julho e setembro deste ano.

resultado financeiro da Eletrobras saiu de R$ 1,819 bilhão negativos nos 3T22 para R$ 3,119 bilhões negativos no terceiro trimestre deste ano.

No balanço da Eletrobras, a companhia destaca que o resultado se deu principalmente "pelos maiores encargos de dívidas, pelos encargos e atualização monetária das obrigações com a CDE e com a revitalização de bacias hidrográficas".

Os investimentos da Eletrobras subiram 88% na base anual, saindo de R$ 991 milhões para atuais R$ 1,864 bilhão.

Continua após a publicidade

Eletrobras informou, ainda, que reabrirá o 2º Plano de Demissão Voluntária com mais 101 vagas, para atingir 1.574 colaboradores, com economia adicional de custos esperada de R$ 61 milhões no 4T23, com a saída de 614 empregados.

Desempenho das ações da Eletrobras

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora