Só para assinantesAssine UOL

Raízen (RAIZ4) fecha parceria com BYD para recarga de carros elétricos

A Raízen (RAIZ4) e a montadora chinesa BYD firmaram uma parceria para construir "hubs" de recarga elétrica em oito capitais brasileiras. As informações são da Reuters.

A parceria faz parte de um projeto conjunto para impulsionar o mercado de carros elétricos no país, de acordo com informações fornecidas pela BYD e pela Raízen.

O acordo inclui a instalação de 600 pontos de recarga rápida em todo o país nos próximos três anos, sob a marca Shell Recharge, à medida que a Raízen busca obter 25% de participação nesse mercado.

Os pontos terão mais de 18 megawatts (MW) de potência instalada, sendo alimentados por energia de fontes renováveis fornecida pela Raízen Power, a divisão de energia elétrica do grupo.

As cidades escolhidas para receber os pontos de recarga são:

  • São Paulo (SP)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • Belo Horizonte (MG)
  • Brasília (DF)
  • Curitiba (PR)
  • Florianópolis (SC)
  • Salvador (BA)
  • Belém (PA)

As cidades foram selecionadas com base nas projeções de crescimento do mercado e na demanda de usuários, como motoristas de aplicativos.

As empresas não divulgaram o valor dos investimentos envolvidos no projeto.

CEO da Raízen alega que Brasil tem transição energética diferente

A criação desses "hubs" em centros urbanos importantes atende à necessidade de mais infraestrutura de recarga para suportar o crescimento de um mercado ainda pequeno no Brasil, mas promissor na visão das duas empresas.

Continua após a publicidade

O CEO da Raízen, Ricardo Mussa, declarou à Reuters que o Brasil tem uma transição energética diferente de outros países devido à solução já existente com carros híbridos e carros a etanol.

No entanto, ele acredita que a transição para os veículos elétricos acontecerá no país.

"Ser pioneiro é muito importante para nós... Este mercado é parte fundamental da nossa estratégia de crescimento, proporcionando uma opção sustentável para os clientes, seja gasolina, etanol, diesel ou eletricidade", afirmou o CEO da Raízen.

Este material foi elaborado exclusivamente pelo Suno Notícias (sem nenhuma participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo nenhum tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco. Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora