Bolsas

Câmbio

Ataque a provedor de internet afeta Twitter e Spotify, entre outros

Washington, 21 Out 2016 (AFP) - Alguns dos maiores grupos de internet, incluindo Twitter, eBay, Spotify e Amazon, apresentaram problemas de acesso nesta sexta-feira nos Estados Unidos devido a um ataque informático contra um provedor de serviços de internet.

Durante pouco mais de duas horas, foi impossível acessar estes sites, assim como os de grandes jornais como CNN, The New York Times, The Financial Times, The Boston Globe e The Guardian.

O provedor de internet Dyn, que maneja e redireciona o tráfego na internet, disse que sofreu um ataque distribuído de negação de serviço (DDoS, nas siglas em inglês) no seu servidor de nome de domínio (DNS) pouco depois das 11h GMT (9h de Brasília).

O ataque afetou "principalmente a costa leste dos Estados Unidos", causando interrupções e lentidão.

Três horas depois de restaurar o serviço, a empresa informou que estava combatendo um novo ciberataque.

"Nossos engenheiros continuam trabalhando para mitigar este problema", disse a Dyn no seu site por volta das 17h GMT (15h de Brasília).

Um mapa publicado pelo site downdetector.com mostrou zonas afetadas na costa leste dos Estados Unidos e no Texas. Mais tarde na sexta-feira, o problema chegou à região do centro-oeste americano e ao estado da Califórnia.

Mapas similares mostraram interrupções nos serviços do Twitter e do site de filmes em streaming Netflix na Europa.

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS) disse à AFP que estava monitorando a situação.

"Estamos cientes e estamos investigando todas as possíveis causas", disse o porta-voz do DHS Gillian Christensen.

O Amazon Web Services, que provê serviços a alguns dos sites mais populares da internet, como Netflix e Airbnb, disse em seu site que tinha conseguido resolver seus problemas às 13h10 GMT, mas que três horas depois voltou a enfrentar problemas semelhantes em outras regiões.

Os servidores de nome de domínio (DNS) são um elemento fundamental da infraestrutura da internet: eles convertem os endereços IP (números) nos nomes de domínio que permitem aos usuários se conectarem a sites da internet.

Nos ataques distribuídos de negação de serviço (DDoS), os hackers sobrecarregam os sites com excesso de tráfego para dificultar a conexão ou fazer com que o serviço saia do ar.

Apesar destes ciberataques ocorrerem regularmente, o desta sexta-feira mostrou a vulnerabilidade da interconexão para grandes setores da internet. Neste caso, vários grandes sites foram afetados pelo ataque a um só provedor.

"A internet continua dependendo de protocolos e de infraestrutura que foi projetada antes dos ciberataques surgirem como um problema", explicou Ben Johnson, ex-engenheiro da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) e fundador da empresa de segurança cibernética Carbon Black.

"Os ataques de negação de serviço continuarão espreitando nossas organizações, principalmente com o auge dos objetos conectados não seguros. Infelizmente, o que estamos presenciando é apenas o começo" de ataques em grande escala, acrescentou.

dg-jt/pmh/db

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos