PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Plano de estímulo econômico dos EUA não inclui "resgate" empresarial, diz Mnuchin

23/03/2020 11h25

Washington, 23 Mar 2020 (AFP) - O pacote econômico dos Estados Unidos para lidar com a crise provocada pelo novo coronavírus busca favorecer os trabalhadores e não inclui "um plano de resgate" para empresas como companhias aéreas, disse nesta segunda-feira o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

As medidas foram projetadas "para o bem-estar das empresas e para ajudar todos os trabalhadores americanos", declarou Mnuchin, em resposta às críticas dos parlamentares da oposição democrata.

Falando à Fox Business, Mnuchin acrescentou que há "uma disposição especial que estamos negociando para as companhias aéreas", enfatizando que o transporte aéreo é um setor estratégico para a segurança nacional do país.

O governo de Donald Trump, republicanos e democratas do Congresso não conseguiram chegar a um acordo no domingo para a aprovação de um pacote de ajuda de até dois trilhões de dólares para apoiar a economia, afetada pela pandemia de Covid-19.

O texto republicano "oferece um vasto plano de socorro às empresas, sem proteger os funcionários", lamentou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, que também criticou o fato de não conter "mais dinheiro para os hospitais".

Mnuchin, principal representante do governo Trump neste processo, defendeu a proposta nesta segunda-feira.

"Meu objetivo é garantir que as empresas e trabalhadores americanos tenham a liquidez necessária para superar esse fechamento", afirmou, acrescentando que o governo Trump se concentra "em todas as pequenas empresas", que representam quase 50% da economia do país.

Ele também apontou que o plano inclui um mecanismo de ajuda com o objetivo de que, uma vez que a atividade seja retomada, empresas como bares, restaurantes e lojas de roupas possam contratar imediatamente funcionários.

Em um esforço para conter a pandemia, muitas empresas tiveram que interromper as operações.

DT/vog/cj/ad/yow/mr