PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Coronavírus: cenário é ruim e pode piorar, dizem economistas do FMI

Getty Images
Imagem: Getty Images

14/04/2020 10h25

As últimas previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia mundial são ruins, com uma contração global de 3% prevista para 2020, mas os economistas do organismo descreveram três cenários em que isso pode ser pior.

Um confinamento mais longo

O prognóstico atual do FMI prevê um cenário, no qual a pandemia do coronavírus está controlada até a segunda metade deste ano e a economia mundial pode reiniciar sua atividade normal.

Se as medidas de contenção se estenderem 50% de tempo a mais do que a linha de base, causando um maior desemprego e mais quebra de empresas, o crescimento global pode ser 3 pontos percentuais mais baixo, para uma diminuição de 6% este ano e uma recuperação mais fraca em 2021.

Um novo surto em 2021

No segundo cenário, há um novo surto de coronavírus no próximo ano equivalente a aproximadamente dois terços do ocorrido em 2020, o que deixa sequelas econômicas duas vezes maiores do que no primeiro quadro.

Nessa situação, os países terão uma capacidade limitada para adotar mais medidas de gasto, colocando o PIB mundial quase 5% inferior à linha de base esperada em 2021.

Portanto, em vez de uma recuperação global de 5,5% projetada para o ano que vem, haveria um aumento de apenas 0,8%.

Duplo golpe

O terceiro cenário supõe a ocorrência das duas premissas anteriores: um confinamento mais prolongado e um segundo surto da COVID-19 em 2021. Isso empurraria a economia global 8% abaixo da linha de base, até uma contração de 2,2% no próximo ano, no lugar de um avanço.

Os economistas do FMI advertem ainda que essa projeção pode subestimar o dano combinado dos dois cenários, dado que o aumento da dívida pública pode fazer os governos não conseguirem dar mais apoio em termos de renda.

"Isso levaria a resultados ainda piores e a cicatrizes adicionais", diz o relatório.