PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Para Fed, aumento da ajuda pública permitiria reativação 'mais sólida e rápida'

06/10/2020 13h16

Washington, 6 Out 2020 (AFP) - A economia dos Estados Unidos vai se recuperar mais rapidamente dos danos causados pela pandemia do coronavírus, se a Casa Branca e o Congresso chegarem a um acordo sobre um novo pacote de ajuda para residências e empresas - o presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell.

Mesmo que a ajuda seja "mais importante do que o necessário, ela não será desperdiçada", disse ele nesta terça-feira (6).

"A recuperação será sólida e mais rápida, se a política monetária e a política fiscal continuarem trabalhando juntas para sustentar a economia até que ela esteja claramente sem problemas", afirmou o presidente do Banco Central americano, em uma conferência econômica.

O risco de não fazer o suficiente para sustentar a economia é maior do que fazer demais, exemplificou.

"Um apoio muito curto levaria a uma recuperação fraca" que afetaria famílias e empresas, resumiu, reiterando seu apoio à ideia de um novo pacote de estímulo econômico.

O governo e o Congresso estão negociando um possível novo pacote de ajuda para famílias e empresas, após o início de uma onda de demissões liderada pelo setor de aviação civil.

Se a recuperação for mais lenta, isso "pode desencadear uma dinâmica tipicamente recessiva".

Além disso, um longo período de "progresso desnecessariamente lento" pode continuar a exacerbar as disparidades existentes na sociedade, e isso "seria trágico", sustentou.

Apesar do fato de a maior parte dos empregos ter sido salva no início da crise, houve um aumento nas demissões permanentes, alertou Powell.

Limitar a propagação do coronavírus é a chave para sustentar a economia, incluindo seguir os conselhos médicos sobre o uso de máscara e o distanciamento social, acrescentou o presidente do Banco Central dos Estados Unidos.

hs/ft/mr/dga/mr/tt