PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Diretor do FMI para América Latina elogia Arce por bonança na Bolívia

22/10/2020 19h42

Washington, 22 Out 2020 (AFP) - O diretor para as Américas do Fundo Monetário Internacional (FMI), Alejandro Werner, destacou nesta quinta-feira (22) a vitória eleitoral de Luis Arce, elogiando-o por seu papel na bonança boliviana.

Arce, ex-ministro da Economia e herdeiro político do ex-presidente Evo Morales, venceu as eleições bolivianas de domingo com 54% dos votos, devolvendo ao poder o Movimento ao Socialismo (MAS), fundado pelo ex-presidente.

"O atual presidente eleito foi um excelente ministro" que "conduziu a economia boliviana por um período de grande crescimento, de grande solidez nas finanças públicas, de grande criação de espaço de manobra, o que permitiu ao país andino evitar grandes colapsos quando os preços do petróleo e do gás caíram", disse Werner em uma entrevista coletiva virtual.

"Ele realmente foi o arquiteto de um período muito bom para a economia boliviana", acrescentou, durante a apresentação das últimas perspectivas econômicas do FMI para a América Latina e o Caribe.

A economia da Bolívia, duramente atingida pela pandemia covid-19, vai contrair 7,9% em 2020, para expandir 5,6% em 2021, segundo as previsões do FMI.

Economista de 57 anos com estudos na Inglaterra, Arce é mais tecnocrático do que político.

Trabalhou 18 anos no Banco Central da Bolívia e foi ministro de Morales durante quase todo o seu mandato: entre 2006 e 2017 e depois em 2019.

ad/gm/cc/mvv