PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Suíços rejeitam em referendo regras mais rígidas para multinacionais

29/11/2020 12h47

Genebra, 29 Nov 2020 (AFP) - A Suíça votou neste domingo contra uma iniciativa que pretendia impor obrigações legais mais rígidas às empresas com sede no país em termos de respeito aos direitos humanos e normas ambientais.

De acordo com o instituto de pesquisas gfs.bern, a iniciativa conhecida como "multinacionais responsáveis" foi rejeitada por pelo menos 14 dos 26 cantões suíços, enquanto a votação se mostra acirrada em termos de votos.

Para ser aprovado, um texto precisa de maioria tanto entre os eleitores como dos cantões.

O texto pretendia obrigar as empresas suíças a assegurar o respeito dos direitos humanos e do meio ambiente em suas atividades no exterior, nas de seus fornecedores ou de seus sócios comerciais. Também teria obrigado as empresas a responder sobre possíveis violações nos tribunais da Suíça.

"Estou muito decepcionada (...) mas é uma iniciativa que recebeu um apoio incrível. O país teve um debate muito amplo, um debate que é saudável e que apresenta a questão dos valores que se deseja garantir em uma economia globalizada", declarou ao canal RTS Lisa Mazzone, representante dos Verdes suíços, partido que pediu votos a favor da iniciativa apoiada por 130 ONGs.

O Conselho Federal (governo) e as organizações de defesa das empresas pediram aos eleitores que rejeitassem o texto, considerando que ameaçava prejudicar os interesses econômicos suíços.

Os suíços também rejeitaram outra iniciativa que pretendia proibir o Banco Central e os Fundos de Pensão a investir em empresas que fabricam material bélico.

De acordo com o gfs.bern, a iniciativa seria rejeitada por 58% da população, assim como pela maioria dos cantões.

elr/vog/oaa/mis/mb/fp