Wall Street fecha estável, sem sobressaltos por inflação nos EUA

A bolsa de valores de Nova York fechou estável nesta quinta-feira (11), sem sobressaltos pela recuperação da inflação em dezembro nos Estados Unidos.

Um dia antes do início da temporada de resultados de empresas, o índice Dow Jones subiu 0,04%, o tecnológico Nasdaq fechou estável e o índice S&P 500 caiu 0,07%.

O indicador do dia foi a inflação nos Estados Unidos, que voltou a ganhar impulso em dezembro, com um aumento de preços acima do esperado, de 3,4% em 12 meses.

Em novembro, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) havia registrado uma elevação de 3,1% interanual. De novembro a dezembro, no entanto, o IPC subiu 0,3%.

A inflação subjacente, que exclui os preços mais voláteis de energia e alimentos, caiu para 3,9% em 12 meses em dezembro.

Os dados do IPC "questionam as hipóteses mais ousadas sobre cortes de taxas [de juros] este ano" por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), considerou em uma nota de análise Michael Pearce, da Oxford Economics.

"Isso não muda nossa visão de uma inflação que caminha para os 2%" anual, a meta do banco central americano, acrescentou.

No mercado de ações, o dia esteve marcado pela entrada na bolsa dos primeiros fundos indexados ao bitcoin. Estes instrumentos, conhecidos como ETF no jargão do mercado, permitem que os investidores se posicionem em valores associados à evolução da criptomoeda, mas sem comprá-la diretamente.

Um desses ETF lançados hoje, o da maior gestora de ativos do mundo, BlackRock, batizado iShares Bitcoin Trust, caiu 4,69%.

Continua após a publicidade

Ao mesmo tempo, o dia ficou marcado pela realização de lucros sobre valores da criptoeconomia.

A plataforma de câmbio de criptomoedas Coinbase (-6,70%) e os "mineradores" - criadores de criptos - Marathon Digital Holdings (-12,60%) e Riot Platforms (-15,82%) perderam terreno.

A Microsoft subiu 0,49% e, por alguns segundos, superou em valor a Apple (-0,32%).

A locadora de veículos Hertz caiu 4,28% após anunciar a venda de um terço de sua frota de veículos elétricos por falta de demanda, e uma estimativa de faturamento trimestral inferior à esperada pelos analistas.

tu/clc/mr/gm/rpr/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes