Bolsas

Câmbio

Chineses compram Gucci e dão impulso a outlet premium no Japão

Chris Cooper e Katsuyo Kuwako

(Bloomberg) - Turistas chineses que compram relógios que custam milhões de ienes e produtos de marcas de luxo levaram os shoppings japoneses de outlet premium que pertencem à Mitsubishi Estate a um recorde de vendas no ano passado.

Ao mesmo tempo, a desvalorização cambial aumentou a quantidade de visitantes em busca de pechinchas.

As vendas em outlets premium aumentaram mais de 10% e ficaram entre 300 bilhões de ienes (US$ 2,6 bilhões) e 350 bilhões de ienes em 2015, disse Yutaka Tajima, diretor executivo sênior da Mitsubishi Estate, em uma entrevista em Tóquio na segunda-feira.

Ele prevê um volume ainda mais alto de vendas neste ano, disse ele.

O boom do turismo está ajudando a maior incorporadora do Japão em valor de mercado a atravessar a desaceleração do consumo provocada pela redução da população do país.

O número de turistas estrangeiros que visita os nove outlets de alta gama da empresa aumentou mais de 80%, para 1,17 milhão, nos primeiros nove meses de 2015, disse Tajima.

No ano passado, pela primeira vez em 45 anos, o número de turistas que chegaram ao Japão foi maior que o número de japoneses que viajaram ao exterior.

"Nós nos beneficiamos de um grande aumento no número de turistas vindos da China no ano passado", disse Tajima.

"Mais pessoas estão buscando produtos de maior qualidade, em vez de produtos simplesmente baratos. A população do Japão está diminuindo e o consumo está ficando estagnado, então os turistas são muito importantes para nós".

A população do Japão encolheu nos últimos sete anos e chegou a 126,9 milhões de pessoas em 2015, valor mais baixo desde 2000, de acordo com estimativas do Censo dos EUA.

Ela deve cair em mais de 70 mil ao ano em média entre 2020 e 2030, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisa sobre População e Segurança Social.

'Rota de atrações turísticas'

A Mitsubishi Estate está montando casas de câmbio em suas instalações, ajudando os lojistas a capacitarem os funcionários em diversos idiomas, adicionando salas de oração e confeccionando mapas de lojas que não cobram impostos para ajudar os turistas estrangeiros a transitarem pelos shopping centers, disse Tajima.

O shopping Gotenba, perto da base do Monte Fuji, a 90 minutos de ônibus a partir de Tóquio, é o maior e o mais famoso entre os estrangeiros, que compraram mais de 20% das vendas gerais do shopping no ano passado, disse ele. O outlet tem 201 lojas e inclui marcas como Gucci e Ralph Lauren.

"O shopping se tornou parte da rota de atrações turísticas para os estrangeiros", disse ele.

Shopping novo

O gasto do turista japonês médio foi de 283.842 ienes no ano passado, o mais alto entre visitantes de qualquer país, e 23% acima do gasto dos australianos, que vêm em segundo lugar na lista de gastadores, de acordo com a Agência de Turismo do Japão.

O yuan avançou 33% e chegou a 18,5 frente ao iene no período de três anos até o fim de 2015, de acordo com dados compilados pela agência de notícias Bloomberg.

A Mitsubishi Estate abrirá o décimo shopping de outlet premium em Hanazono, prefeitura de Saitama, a noroeste de Tóquio, em 2018, disse Tajima.

A Mitsubishi Estate é dona de shoppings premium através de uma joint venture com a Simon Property Group, maior proprietária de shoppings dos EUA.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos