Bolsas

Câmbio

Fitch vê alta probabilidade de calote para 10 emissores latinos

Christine Jenkins

(Bloomberg) -- Rebaixamentos e riscos altos de calote serão uma constante para os emissores corporativos de classificação especulativa da América Latina devido ao aumento das obrigações de dívidas neste ano, segundo a agência de classificação de risco Fitch Ratings.

As empresas da região têm US$ 14 bilhões em pagamentos por fazer em 2016 e US$ 22 bilhões no ano que vem, mais que os US$ 6 bilhões de 2015, disse a agência de classificação em um relatório, no dia 9 de fevereiro.

Os rebaixamentos continuarão superando os aumentos nas notas das corporações que têm rendimentos altos, e 32% dos emissores ou têm uma perspectiva negativa ou estão sendo analisados para um possível rebaixamento de sua classificação.

Cerca de 16% dos emissores já estão classificados em CCC ou menos.

Os emissores que têm rendimentos altos já reduziram os gastos de capital e os dividendos para conservar caixa e talvez não consigam responder neste ano à pressão adicional criada pelos preços mais baixos das commodities, pelas taxas de câmbio fracas, pela inflação e pela contração econômica no Brasil e na Venezuela, segundo a Fitch.

As empresas com classificação mais baixa terão acesso limitado aos mercados porque o crescimento lento na região torna os títulos especulativos pouco atraentes, disse a Fitch.

"Os calotes continuam em um nível não visto na última década, e oito emissores deram calote em US$ 4,5 bilhões em dívidas durante 2015", escreveram Joe Bormann e Paula Bunn, da Fitch, no relatório.

"Dez emissores têm uma alta possibilidade de calote em 2016, e o calote é considerado iminente para outros quatro".

A colombiana Pacific Exploration Production, a produtora brasileira de açúcar Grupo USJ e a General Shopping Brasil estão entre as empresas sob risco iminente de calote, disse a Fitch.

A quarta é a rede de concessionárias de carros chilena Automotores Gildemeister, que a Fitch classifica como em um "calote restrito" porque a empresa está reestruturando sua dívida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos